24ª edição do Mês da Enguia em Salvaterra de Magos começa esta sexta-feira

O concelho de Salvaterra de Magos recebe durante todo o mês de Março, a 24ª edição do Mês da Enguia, um certame gastronómico que atrai milhares de visitantes.

Pelo terceiro ano consecutivo, duas dezenas de restaurantes das freguesias do concelho, vão confeccionar a chamada “Rainha do Tejo” ao longo de 31 dias. Os estabelecimentos voltam a mostrar as suas melhores receitas e saberes, confecionando a enguia das formas mais tradicionais, como a caldeirada, ensopado ou fritas com arroz de feijão, até às mais diversificadas inovações que vão concebendo com assinalável sucesso – torricado, à lagareiro, de feijoada, cataplana, massada, escabeche ou molhata de enguias.

A apresentação da edição 2020 decorreu na terça-feira, 18 de Fevereiro, no Edifício do Cais da Vala, em Salvaterra de Magos.

PUBLICIDADE

Na sessão de apresentação, o Presidente da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos, Hélder Manuel Esménio sublinhou que “mais uma vez atingimos o número máximo de restaurantes aderentes e são eles os principais embaixadores e obreiros do Mês da Enguia, pelo que saúdo que continuemos a ter esta forte participação, numa organização que é da Câmara Municipal mas para a qual temos tido o apoio e a chancela da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, o que valida a importância regional e cada vez mais nacional deste evento”.

“O objectivo é continuar a trazer muitos milhares de visitantes ao nosso concelho e ter a oportunidade de lhes mostrar o melhor que temos ao nível da gastronomia, do nosso património, da nossa cultura, das nossas tradições e das nossas gentes, ajudando a economia local e a dinamização turística”, reforçou Hélder Manuel Esménio.

O Mês da Enguia junta à gastronomia outras actividades, como a Feira Nacional de Artesanato e Produtos Tradicionais que volta ao Pavilhão do Inatel, em Salvaterra de Magos às sextas, sábados e domingos, com a presença de cerca de uma centena de artesãos e produtores de todo o país, incluindo representações da Madeira e dos Açores.

A Feira apresenta ainda uma vasta programação que passa pela dança, teatro, folclore, magia, demonstração de actividades desportivas, marchas populares, stand-up comedy com Francisco Menezes e diversos espectáculos musicais, com “Lucas e Mateus”, Mónica Sintra, “Artur Agostinho e os Terra Minhota” e “Filhos da Nação”, “A festa do Pocoyo”, entre outros.

Do programa fazem também parte diversas actividades dinamizadas pelas associações, colectividades, comissões de festas e IPSS’s do concelho.

O Presidente da Entidade de Turismo do Alentejo e Ribatejo felicitou a autarquia pelo sucesso da iniciativa e destacou a gastronomia como produto fundamental do turismo.

Já a Chef Noélia Costa sublinhou a disponibilidade da Escola Profissional de Salvaterra de Magos para colaborar no evento e salientou que apesar da enguia ser um produto nacional, foi elevada a rainha no concelho devido ao pratos inovadores criados na região.

A nível cultural vai ser possível visitar as exposições “Ana Batista: 20 anos de Alternativa” na Galeria da Falcoaria Real de Salvaterra de Magos, uma das iniciativas de um conjunto de eventos inseridos nas comemorações do centenário da Praça de Touros de Salvaterra de Magos; “Salvaterra de Magos a Preto e Branco” no Edifício do Cais da Vala em Salvaterra de Magos; “Profissões d’Antigamente … o Ferreiro” na Biblioteca Municipal de Salvaterra de Magos e no Mercado de Cultura de Marinhais “Profissões d’Antigamente… a Peixeira”.

Entre 28 de Fevereiro e 31 de Março, são muitas as sugestões para descobrir e degustar a enguia nos restaurantes aderentes ao evento, não deixando de visitar o património natural, histórico e cultural do Concelho de Salvaterra de Magos.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS