Alcanena Assinala Dia de Luto Nacional pelas Vítimas de Violência Doméstica

O Município de Alcanena associou-se ao Dia de Luto Nacional pelas Vítimas de Violência Doméstica, com uma concentração que teve lugar na quinta-feira, dia 7 de março, nos Paços do Concelho, junto à Bandeira Nacional, que está a meia-haste.

A iniciativa contou com a presença da Presidente da Câmara Municipal de Alcanena, Fernanda Asseiceira, da Vereadora Maria João Gomez, do Presidente da Junta de Freguesia de Bugalhos, José Luís Ramos, da Presidente da Junta de Freguesia de Minde, Fátima Ramalho, da Presidente da Junta de Freguesia de Serra de Santo António, Marlene Carvalho, da Presidente da Junta de Freguesia da União das Freguesias de Malhou, Louriceira e Espinheiro, Lina Louro, da Secretária da Junta de Freguesia da União das Freguesias de Alcanena e Vila Moreira, Ermelinda Varanda, do Comandante da GNR de Alcanena, 1º Sargento Jorge Oliveira, do Comandante dos Bombeiros Municipais de Alcanena, Jorge Frazão, do Comandante dos Bombeiros Voluntários de Minde, Sérgio Henriques, de elementos da EMIVA – Equipa Municipal de Intervenção na Violência de Alcanena, entre outras individualidades.

Após esta concentração, teve lugar, no Auditório da Câmara Municipal de Alcanena, uma reunião com elementos da EMIVA, a Presidente da Câmara e demais representantes das entidades acima mencionadas, na qual foi efectuado o ponto de situação sobre a violência doméstica no concelho de Alcanena, pela EMIVA e pela GNR de Alcanena.

O Governo declarou o dia 7 de Março de 2019 como Dia de Luto Nacional pelas Vítimas de Violência Doméstica, tendo em conta que o número de mulheres mortas em casos de violência doméstica constitui uma realidade social intolerável e inadmissível. Trata-se de uma realidade com raízes profundas, culturais e cívicas, que exige uma acção determinada e a congregação de esforços de toda a sociedade para defender, de forma intransigente, a integridade e a dignidade das mulheres, sendo que, neste combate, é fundamental contrariar a banalização e a indiferença, homenageando e prestando um tributo às vítimas e às suas famílias e assegurando a consciencialização desta tragédia.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS