Almoster: “É importante recuperar do atraso e do esquecimento de que a freguesia foi vítima ao longo de décadas”

Almoster, uma freguesia que dista cerca de 12 quilómetros da cidade de Santarém, estende-se por mais de quarenta quilómetros quadrados, englobando os lugares de Almoster, Ponte do Celeiro, Atalaia, Casal do Paúl, Casal da Charneca, Alforzemel, Albergaria, Louriceira, Vila Nova do Coito, Freiria e Guxerre. Conhecida por vários motivos, entre os quais o Mosteiro de Santa Maria de Almoster, ali localizado e por ter sido palco da derradeira batalha da Guerra Civil de 1832-34, que ali foi travada em Fevereiro de 1834, opondo as forças absolutistas de D. Miguel I e as tropas liberais comandadas pelo Marchal Saldanha.

As principais actividades hoje em dia são a agricultura, tendo sido em tempos não muito distantes, um zona activa em termos da indústria da extracção e de pré-fabricados em betão, actualmente desactivadas.

João Neves, presidente da Junta de Freguesia desde 2009 deparou-se no início do seu primeiro mandato com a carência de várias necessidades básicas na freguesia, que desde então tem lutado para colmatar.

Um conjunto de necessidades que eram necessárias de combater, estando uma delas já concluída que se prendia com a criação de um equipamento escolar que permitisse acomodar todas as crianças.

(notícia desenvolvida na edição impressa de 25 de Maio)

info, , ,

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS