Câmara de Santarém lança concursos para regeneração do centro histórico e qualificação do património

A Câmara de Santarém aprovou na segunda-feira, dia 20 de Julho, em reunião do executivo, o lançamento do concurso público para contratação da empreitada de requalificação do Largo da Alcáçova, com vista à sua requalificação, numa área global de 8800 m2, integrando o eixo de ligação da Av. 5 de Outubro, junto ao emblemático Jardim Portas do Sol, com o objectivo de restituir o adro da Igreja de Santa Maria da Alcáçova e a vivência urbana que lhe é associada.

A obra, orçada em 904.202,53 euros, acrescida de IVA, tem como objectivo “procurar optimizar as potencialidades deste espaço, devolvendo-o às pessoas, através de um conceito que privilegia a movimentação pedonal e que, ao mesmo tempo, promova a qualificação e identidade do espaço, numa lógica de continuidade”, refere uma nota da autarquia.
A requalificação contempla a zona histórica, o Adro em Lajedo de pedra calcária, a preservação das Olaias, e a recuperação do Eixo da Avenida 5 de Outubro com o Jardim Portas do Sol e mantém o número de lugares de estacionamento existentes.

O executivo camarário aprovou também a contratação da empreitada de estabilização da Igreja de Santa Iria da Ribeira de Santarém à empresa REVIVIS – Reabilitação, Restauro e Construção Lda., pelo valor total de 900.930,31 euros, após concurso público.

PUBLICIDADE

Os projectos infraestruturais e de recuperação e valorização patrimonial a implementar na Igreja de Santa Iria foram objecto de candidaturas a concursos para financiamento externo, nomeadamente da União Europeia, através do Portugal 2020, no âmbito do Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial celebrado entre as Autoridades de Gestão dos Planos Operacionais Financiadores e a Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo.

A igreja é de invocação de Santa Iria, a mártir cristã nabantina, cujo corpo, segundo a lenda, aportou a estas paragens após o seu martírio. A sua riqueza histórica e cultural, justificou a sua classificação como Imóvel de Interesse Público, pelo Decreto n.º 95/78, DR, I Série, n.º 210, de 12-09-1978.
Na mesma reunião, foi ainda adjudicada a empreitada de requalificação da Av. António dos Santos à empresa Construções Martins e Reis Lda., pelo valor total de 2.353.149,47 euros.

Esta obra visa “promover e definir a circulação pedonal, ao mesmo tempo que se redefine a circulação viária e o ordenamento do estacionamento, de modo a melhorar as condições de segurança rodoviárias e uma partilha coerente do espaço público, tendo em conta os diferentes modos de utilização, com vista a assegurar o aumento da qualidade de vida da população”.

A obra, que prevê a introdução de equipamentos, sinalização e mobiliário urbano, contempla a intervenção nos troços da Rua Vasco da Gama, Rua Tenente Valadim, Travessa de São Braz e rua da Imaculada Conceição, até à intersecção com o edifício do Crematório.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS

ADICIONAR COMENTÁRIOS

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *