O Município da Chamusca estabeleceu um protocolo com a associação privada sem fins lucrativos Just a Change, que visa a reconstrução de casas de pessoas carenciadas no concelho da Chamusca, promovendo a habitação condigna de famílias mais desfavorecidas que vivem em condições de precariedade habitacional.

O plano de intervenção tem a duração de um mês, está a ser desenvolvido por cerca de 30 voluntários e contempla a intervenção de oito habitações do concelho, num investimento total de 90.486,29€. O plano de acção acontece em dois períodos distintos: o primeiro decorreu entre os dias 3 e 17 de Julho, nas freguesias do Chouto, Semideiro, Gaviãozinho e Chamusca, o segundo irá decorrer entre os dias 14 e 28 de Agosto, nas freguesias de Vale de Cavalos e Pinheiro Grande.

Os beneficiários do projecto, que foram identificados pelo Município da Chamusca em articulação com as Juntas de Freguesia e as Instituições Locais, que directa ou indirectamente trabalham com os destinatários do programa, são famílias carenciadas do Concelho da Chamusca, que vivem em condições de precariedade habitacional.

Na selecção dos agregados familiares a apoiar tiveram prioridade os que se encontravam social e economicamente mais desfavorecidos, e em condições de habitação mais degradadas. Dos trabalhos de intervenção destaca-se a substituição ou reconstrução de telhados, reparação de pavimentos, reparação de paredes interiores e exteriores e pintura integral das mesmas, reparação do circuito eléctrico, revisão da canalização e do sistema de aquecimento, substituição de portas, reparação de fissuras estruturais nas paredes, ligação à rede de água e electricidade, ligação aos esgotos ou recolha de entulho.

Cláudia Moreira, vice-presidente da Câmara Municipal da Chamusca, com o pelouro da Acção Social congratula-se com a assinatura deste protocolo e desta parceria, louvando o trabalho destes jovens voluntários, que numa verdadeira lição de humildade, abdicam regularmente das suas férias de Verão, para se dedicarem a ajudar famílias social e economicamente desfavorecidas, adiantando que “o Município da Chamusca tem consciência da vulnerabilidade social do concelho e é por termos essa consciência que temos vindo a ajustar medidas e respostas em conjunto com os nossos parceiros sociais, com o objectivo de promover e melhorar a sua qualidade de vida, assegurando os seus direitos básicos, sociais e de cidadania”.

As intervenções operadas pela Just a Change são levadas a cabo por centenas de voluntários, que reabilitam dezenas de casas por ano, tornando-as em lugares dignos de serem vividos com alegria e esperança.

De acordo com a Associação, a pobreza habitacional afecta mais de 420 mil portugueses, sendo que cerca de 23 por cento da população portuguesa não consegue manter a casa quente, mais de 60 mil portugueses não têm água canalizada nem saneamento e mais de 30 mil não têm electricidade em casa.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…