Crimes de violência doméstica subiram 48% em 2019 na área do Comando Distrital da PSP

Os crimes de violência doméstica nas cidades sob abrangência da Polícia de Segurança Pública de Santarém subiram 48% em 2019, comparativamente com os dados de 2018.

Os dados relativos a 2019 foram revelados superintendente João Amado, pelo comandante distrital da PSP, no discurso dos 144 anos do comando que se comemoraram no domingo, 17 de Maio. Este ano, as comemorações da efeméride não tiveram cerimónia oficial devido às restrições impostas pela pandemia covid-19.

Para além dos crimes de violência doméstica, a PSP de Santarém notou um crescimento de 2,6% na criminalidade geral, a criminalidade violenta e grave cresceu de 7,2% e o número de detenções subiu 13%.

PUBLICIDADE

O comandante distrital destacou também a descida na criminalidade primeiro quadrimestre de 2020, onde a PSP registou um decréscimo de 10% na criminalidade geral, a criminalidade violenta e grave desceu 36,5% e as detenções diminuíram 16,8%. Também os crimes de violência doméstica sofreram uma diminuição de 8%.

João Amado, no seu discurso comemorativo do 144º aniversário do Comando Distrital da PSP, realça o “empenho operacional, ao longo do último ano, que foi intenso e exigente para todos os profissionais” e destaca a participação nas “mais diversas actividades e eventos de carácter cultural, desportivo, social, económico e religioso”.

Para o superintendente, as vertiginosas transformações sociais “constituem-se num enorme desafio para as instituições e exigem delas um esforço constate para se adaptarem e adequarem as suas respostas”.

Apesar deste factor, o comandante considera que “estes desafios e exigências deverão ser vistos, não apenas como uma dificuldade, mas antes como um estímulo e momento de oportunidade para a modernização e evolução das metodologias de trabalho, apostando nas novas tecnologias como instrumento de suporte de novas soluções que potenciem a proactividade, em detrimento da acção reactiva, conferindo a indispensável formação e competência técnica aos polícias, de forma a enfrentarem o futuro com confiança”.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS