Escola Secundária do Cartaxo com requalificação no valor de 1,5 milhões de euros

A Escola Secundária do Cartaxo vai sofrer obras de requalificação, num investimento de 1,5 milhões de euros, do qual 85% é de fundos comunitários e 15% repartido entre Ministério da Educação e Câmara Municipal, segundo o acordo esta terça-feira, 30 de Julho, assinado entre as duas entidades.

No âmbito da requalificação e modernização na Escola Secundária do Cartaxo, a Câmara Municipal do Cartaxo e o Ministério da Educação assinaram um acordo de colaboração, em que se responsabilizam por 15% do investimento total das obras, repartido de igual modo, o que representa a disponibilização de 115.747 euros por cada uma das partes, que perfaz um total de 231.494 euros.

Com um investimento total de 1.543.293 euros, as obras vão ser financiadas em 85% por verbas comunitários, no âmbito do Programa Operacional Regional Alentejano.

PUBLICIDADE

Para o presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, Pedro Magalhães Ribeiro, o acordo de colaboração assinado entre o município e o Ministério da Educação “é a prova de que é possível chegar a soluções”, através do trabalho em “parceria com as pessoas e as instituições”.

“Este acordo é fruto das diversas reivindicações do município e do agrupamento Marcelino Mesquita junto das entidades competentes, mas é também prova de que não basta reivindicar, é preciso apresentar propostas e fazer parte da solução”, declarou o autarca do Cartaxo, lembrando que foi este o papel assumido pelo município desde o início, com o compromisso de assegurar o “pagamento de metade do montante não financiado, apesar de o ensino secundário estar fora do âmbito das competências municipais e apenas pertencer ao Ministério da Educação”.

De acordo com Pedro Magalhães Ribeiro, a posição da Câmara Municipal do Cartaxo permitiu acelerar a decisão do Ministério da Educação, o que se reflecte na assinatura do acordo de colaboração “que viabiliza as urgentes e necessárias obras de requalificação” da Escola Secundária do Cartaxo.

Indicando que o orçamento das obras é de “cerca de 400 mil euros a mais do que inicialmente previsto”, o autarca explicou que “a Câmara Municipal e o Agrupamento Marcelino Mesquita vão actualizar as prioridades da intervenção e em breve estas serão formalizadas numa adenda ao acordo hoje assinado”.

Segundo informação do município, as intervenções a desenvolver na escola secundária visam “proceder à correcção de problemas existentes no nível da construção, que se revelam de carácter urgente, e à melhoria das condições de habitabilidade do estabelecimento, com particular ênfase nas questões de eficiência energética dos edifícios”.

Neste sentido, o projecto de requalificação e modernização prevê a substituição das placas de fibrocimento e pavimentos, pintura interior e exterior, valorização dos espaços de lazer, assim como a substituição e reparação de infraestruturas eléctricas e de canalização.

Na assinatura do acordo de colaboração, a secretária de Estado Adjunta e da Educação, Alexandra Leitão, disse que este acordo “é o culminar de um longo processo” desenvolvido entre o Ministério da Educação e a Câmara Municipal do Cartaxo, referindo que, desde o início do seu mandato, esta escola “está sinalizada por necessitar de obras urgentes e ser um estabelecimento de ensino com 39 anos que nunca sofreu nenhuma intervenção de fundo”.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS