“Fazer mais e melhor pela nossa terra é a principal razão de ser do Clube”

Abel Carreira, presidente do Rotary Clube de Santarém

Abel Carreira assumiu a presidência do Rotary Clube de Santarém no passado mês de Julho. “Estabilidade, compromisso e foco no futuro” são as linhas orientadoras que definiu para este mandato, que se estende até ao próximo ano. “Fazer mais e melhor pela nossa terra é importante para nós. É a principal razão de ser do Clube, que necessita ser reforçado por pessoas que se identifiquem com o movimento e nas quais o movimento veja o reflexo dos valores que preconiza e pratica”. Palavras do novo presidente do Rotary Clube de Santarém, formado em 1963, que tem delineado para este ano um conjunto de acções que visam a promoção de projectos sociais e na prestação de serviços à comunidade. Para Abel Carreira, são os laços criados entre as pessoas “que permitem concretizar acções e projectos e, assim, produzir as mudanças que sós não conseguiríamos fazer acontecer”.
O Rotary Internacional é uma associação mundial de mais de 35.000 Clubes Rotários espalhados por 217 países e regiões geográficas. Os associados dos Clubes são chamados Rotários e fazem parte de uma rede global de mais de 1,2 milhões de membros. Com diferentes origens profissionais e empresariais, estes elementos dedicam o seu tempo e o seu conhecimento ao serviço das suas comunidades e do mundo. Os Clubes Rotários integram a associação Rotary Internacional.

Assumiu a presidência do Rotary Clube de Santarém no passado mês de Julho. Que plano tem definido?
Cada presidente de Clube Rotário estabelece o seu Plano de Acção de acordo com as linhas de orientação de Rotary Internacional (exemplo: lema anual e temáticas mensais), com a realidade específica do seu Clube e da Comunidade onde está inserido, e, naturalmente, com o seu próprio estilo e individualidade. O Clube sempre foi liderado por Scalabitanos ilustres e que em muito contribuíram para a comunidade em que vivemos, o que eleva a exigência de fazer algo significante durante a assunção desta responsabilidade. Considero, por isso, fundamental garantir as condições necessárias para que o espírito rotário se manifeste em todos os momentos em que nos envolvemos: nas actividades e nos projectos, nos convívios e na vivência conjunta dos desafios e das celebrações. Tendo como pano de fundo o anterior, defini como princípios orientadores a reflectir no plano de acção 2019-2020 a “estabilidade”, porque é necessário respeitar a história e o legado do Clube, o “compromisso”, porque uma Presidência de Clube nada é sem o envolvimento e implicação de todos os elementos que o integram e que aportam conhecimentos e capacidades diversas e complementares, e o “foco no futuro”, pelas exigências de crescimento e rejuvenescimento.

Porque é que decidiu abraçar este desafio?
A minha integração no movimento rotário surgiu a convite de um membro do Rotary Clube de Santarém, pela partilha de interesses comuns ao nível das causas sociais e humanitárias, que foram e continuam a ser os meus principais motivos para fazer parte deste movimento.

Quais os principais objectivos do seu mandato?
Os objectivos estabelecidos para este ano rotário são de natureza interna e externa ao Clube. Os objectivos de natureza interna visam estreitar as relações entre os elementos do Clube, favorecendo o “companheirismo”.
Visam, ainda, a proximidade entre o Clube e o Rotaract Clube de Santarém, que é um programa de Rotary Internacional dirigido a jovens, com idades compreendidas entre 18 e 30 anos, e o Núcleo Rotário de Desenvolvimento Comunitário de Santarém. Pretendemos valorizar a actuação em parceria na promoção de projectos sociais e na prestação de serviços à comunidade.
Os objectivos de natureza externa visam a realização de acções de responsabilidade social e de consciencialização ambiental, que procuramos operacionalizar também através de trabalho em rede com outros Clubes Rotários.

Que iniciativas tem o Rotary Santarém programadas?
As iniciativas estão distribuídas no Plano de Acção com uma organização mensal. Para além das acções definidas de acordo com os princípios orientadores, em cada mês prosseguimos o respectivo tema, nomeadamente de Educação Básica e Alfabetização, de Desenvolvimento Económico Comunitário, de Prevenção e Tratamento de Doenças, de Paz e Prevenção/ Resolução de Conflitos, de Saúde Materno-Infantil. Prevemos acções de informação e sensibilização para a Saúde e o Ambiente, palestras e seminários sobre Educação e Desenvolvimento Económico, projectos com actuação directa na Comunidade, iniciativa “dádiva de sangue”, eventos socio-culturais, entre outros.

Recentemente, realizou-se a cerimónia de entrega de prémios aos melhores alunos do concelho. Qual é importância deste tipo de apoios?
O movimento rotário assume que a educação é um eixo fundamental do desenvolvimento sustentável de uma sociedade, dedicando-lhe esforços significativos com vista à promoção dos níveis de literacia, de capacitação e de cidadania activa. Neste contexto, o Rotary Clube de Santarém tem vindo a realizar investimentos na área educacional, em colaboração com a Fundação Rotária Portuguesa e com patrocinadores que manifestam um interesse especial pelo Clube e por esta área, proporcionando prémios escolares e bolsas de estudo. Os prémios escolares constituem uma forma, simultânea, de reconhecimento e de incentivo dos alunos que se distinguiram. Essa distinção é efectuada em função não só do seu desempenho escolar ou académico, mas também do comportamento diferenciador do ponto de vista pró-social, de liderança e de solidariedade, dentro e fora do ambiente educacional. Este é um domínio em que o Clube pretende continuar a intervir e, se possível, aprofundar, estando a preparar acções com vista a obter apoios que se possam enquadrar no âmbito dos planos e das acções de responsabilidade social das empresas e dos agentes económicos e sociais.

O Clube poderá, na sua óptica, ter um papel mais interventivo na sociedade escalabitana?
Penso que esse é o desafio constante. O movimento rotário internacional iniciou-se no dia 23 de Fevereiro de 1905. Foi criado para que profissionais de diferentes sectores pudessem relacionar-se, fortalecer os vínculos de amizade e ajudar as diferentes comunidades. Fazer mais e melhor pela nossa terra é importante para nós. É a principal razão de ser do Clube, que necessita ser reforçado por pessoas que se identifiquem com o movimento e nas quais o movimento veja o reflexo dos valores que preconiza e pratica. Dessa forma, estaremos a potenciar o que podemos fazer pela nossa comunidade.

Como pode Rotary projectar a sua imagem e comunicar melhor a sua intervenção em favor da comunidade?
Decorrente da minha própria personalidade, tendencialmente reservada, valorizo mais o “fazer acontecer” do que a sua comunicação ou divulgação. Todavia, reconheço que é determinante comunicar a imagem, a marca, a acção e a intervenção positiva do movimento nas comunidades em que os Clubes intervêm, como é o caso do Clube Rotário de Santarém. O lema para o ano rotário 2019-2020 (os anos rotários começam a Julho de cada ano e terminam em Junho do ano seguinte) é “O Rotary Conecta o Mundo”, ou seja, as “ligações” são eleitas como prioridade na forma como dinamizamos a acção rotária. É através das ligações que se aproveitam talentos e capacidades e que se unem esforços para a prestação de serviços na comunidade, que atendem a questões de vária ordem, como por exemplo: a Educação, a Saúde, o Ambiente. Pretende-se, assim, fortalecer os laços reais, próximos, aos mais diferentes níveis (da família, das comunidades escolares, empresariais, de economia social, dos Clubes Rotários nacionais e internacionais). Pretende-se aproveitar, também, as plataformas sociais (facebook, instagram, twitter, whatsApp, entre outros) para comunicar e aproximar todos. Também aqui, o papel da comunicação social é fundamental para apoiar a divulgação dos contributos de Rotary, para facilitar a obtenção de apoios para as causas que prossegue e para motivar a sua continuidade, através de integração de novos membros alinhados com os valores e o ideal rotário de servir: “Dar de Si Antes de Pensar em Si”.

Como tem sido a relação do RC de Santarém com a Fundação Rotária Portuguesa (FRP) em termos de projectos, parcerias e/ou solicitação de apoios?
A Fundação Rotária Portuguesa é uma Fundação de Solidariedade Social, instituída pelos Rotários portugueses e desenvolvendo a sua actividade em todo o território nacional. Abrange actividades de serviço rotário em benefício das populações, principalmente nos campos educativo, científico, cultural, humanitário e social, através da concessão de auxílios e incentivos, tais como subsídios, bolsas e prémios, sem prejuízo de outras iniciativas, que o seu Conselho de Administração delibere. Todos os anos, o Rotary Clube de Santarém submete projectos e é apoiado na sua realização pela Fundação Rotária Portuguesa, tendo sempre acolhido receptividade e resposta na sua boa consecução. Esta parceria tem permitido apoiar múltiplos beneficiários, com reflexo positivo nas respectivas vidas, quer a nível individual, quer familiar, quer ainda profissional.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS