A programação de abril a julho do Teatro Virgínia, em Torres Novas, abre com “Paranormal 2021”, de Joaquim Monchique, a 2 de Abril, e inclui nomes como Rita Red Shoes, Pedro Jóia e Os Azeitonas.

Em comunicado, a Câmara de Torres Novas destaca a abertura da programação para o quadrimestre com a “sessão espírita coletiva”, em que Joaquim Monchique “encarna 16 personagens diferentes numa viagem hilariante pelo sobrenatural”.

Rita Red Shoes apresenta, na semana seguinte (dia 9), “Lado Bom”, o seu quinto álbum de originais e o primeiro que compôs na íntegra em português, seguindo-se, a 23 de Abril, a estreia de “Do Pedido à Boda – De Tchekhov a Brecht”, uma peça do Teatro Meia Via, “em que duas ideias diferentes de ver teatro ficam interligadas num casamento imperfeito”.

No concerto comemorativo do 25 de Abril de 1974, com entrada gratuita, Pedro Jóia apresenta, no dia 25, às 17h00, o seu trabalho mais recente, “Zeca”, homenagem à obra musical de José Afonso, terminando o mês com “Backyard Sessions”, de Bruno Santos e Ricardo Toscano (dia 30).

Em maio, Vera Alvelos apresentará o espetáculo para crianças “Princesa Sal” (dia 4), o torrejano David Marques, o espetáculo de dança “Teorias da Inspiração” (dia 7), Os Azeitonas levam ao Virgínia “Ambos os três” (dia 14), estando a peça “Quetzal”, de Beatriz Brito e Jéssica Brandão, agendada para dia 21, terminando o mês com a estreia da peça “O Lugar”, do Atelier Teatral dos Miúdos (dia 27).

A aldeia da Ribeira Ruiva recebe, a 18 de Junho, “CRASSH_DuoCircus”, um espetáculo em que duas personagens, We Tum Tum, “utilizam o mais comum dos objetos para produzir música, desde simples melodias a complexos e virtuosos ritmos”, numa das iniciativas “Fora de Portas” do Virgínia.

A 16 de Julho, será a vila de Riachos a receber a companhia Erva Daninha, que apresentará “Rasto”, um espetáculo de circo contemporâneo em que “a máquina agrícola ganha vida própria, ruge, dança na arena”.

A programação do quadrimestre termina a 22 de Julho com “Monólogos da Vacina”, de João Baião, “numa eletrizante sequência de diálogos, coreografias, canções e cenas recheadas de humor”.

O Teatro Virgínia destaca, ainda, o projeto de formação e desenvolvimento em criação coreográfica, no âmbito do Lab Criativo, “BlackBox’22”, da associação O Corpo da Dança, de Marta Tomé, no dia 29 de Abril, e “as inúmeras sessões para escolas, ‘workshops’, leituras encenadas, ações de formação”, além da parceria com o Cineclube de Torres Novas, com sessões de cinema às terças-feiras.

Leia também...

A herdade no Alviela e o pergaminho que ia para o lixo

Pergaminho do século XII salvo do lixo em Vale de Figueira.

Lenda da Sopa da Pedra chega às crianças de todo o mundo através da Expo 2020 Dubai

A lenda da Sopa da Pedra, prato típico de Almeirim, foi incluída…

Associação ‘Praça Maior’ fecha gestão da Praça de Touros ‘Celestino Graça’ com sentido de missão cumprida

A Associação “Praça Maior”, responsável pela organização das corridas de toiros na…

Gilberto Gil dá concerto com Adriana Calcanhotto em Santarém

A 7 de Novembro.