“Os Bordados de Glória do Ribatejo” fazem parte do Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial, desde o dia 4 de Fevereiro de 2022. Para assinalar este reconhecimento, a Câmara Municipal de Salvaterra de Magos apresentou no passado dia 3 de Abril no Espaço Jackson, em Glória do Ribatejo, o livro “Os Bordados da Glória do Ribatejo” no Inventário Nacional do Património Cultural Imaterial.

A publicação, para além de diversos artigos sobre esta manifestação cultural, reúne fotografias, textos e alguma da documentação apresentada na candidatura feita à Direcção Geral do Património Cultural (DGPC).

A iniciativa contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos, Hélder Manuel Esménio e dos autores dos artigos publicados no livro: Professor Filipe Themudo Barata, Fundador da Cátedra Unesco da Universidade de Évora, coordenador da candidatura e da publicação apresentada pela Câmara Municipal, de Ana Saraiva, antropóloga e representante da Direção Geral do Património Cultural (DGPC), de Rita Pote, Professora e membro da Associação do Rancho Folclórico da Casa do Povo de Glória do Ribatejo e de Roberto Caneira, Técnico Superior de História e Presidente da Associação para a Defesa do Património Cultural e Etnográfico da Glória do Ribatejo.

“Esta publicação é o corolário das nossas propostas de inclusão dos Bordados da Glória do Ribatejo no Inventário do Património Cultural Imaterial”, referiu o Presidente da Câmara Municipal, destacando que “este projecto é para o Município uma prioridade e junta-se às múltiplas atividades que temos desenvolvido com o objetivo de divulgar o património histórico-cultural do concelho de Salvaterra de Magos”.

Hélder Manuel Esménio manifestou o seu “profundo reconhecimento a todas as mulheres glorianas que permitiram que estes bordados perdurassem ao longo de gerações, agradecer àquelas que ainda hoje o fazem e também àquelas que já não estão entre nós, mas que tudo fizeram para garantir a transmissão deste saber, que é único e identitário desta comunidade”.

Com este reconhecimento, a Câmara Municipal pretende garantir que se dá continuidade a este património, sensibilizando a população para a importância da sua preservação e da continuidade do seu estudo, de forma a que se mantenha uma prática ativa durante muitos anos.

Leia também...

A herdade no Alviela e o pergaminho que ia para o lixo

Pergaminho do século XII salvo do lixo em Vale de Figueira.

Lenda da Sopa da Pedra chega às crianças de todo o mundo através da Expo 2020 Dubai

A lenda da Sopa da Pedra, prato típico de Almeirim, foi incluída…

Associação ‘Praça Maior’ fecha gestão da Praça de Touros ‘Celestino Graça’ com sentido de missão cumprida

A Associação “Praça Maior”, responsável pela organização das corridas de toiros na…

Gilberto Gil dá concerto com Adriana Calcanhotto em Santarém

A 7 de Novembro.