Imagem ilustrativa

Mais de 9.600 operacionais estão hoje de manhã empenhados em trabalhos de limpeza e recuperação das áreas afetadas devido ao mau tempo, após uma noite “sem ocorrências significativas”, disse à Lusa fonte da proteção civil.

Num balanço feito à Lusa cerca das 08:30 de hoje, o comandante Elísio Pereira, da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC), adiantou que durante a noite “houve uma acalmia, e não foram registadas ocorrências com grande expressão”.

“Não houve ocorrências significativas durante a noite, continuam é os trabalhos de limpeza e de recuperação das zonas afetadas pelo mau tempo de terça-feira um pouco por todo o país, mas com grande incidência em Algés, Lisboa, Loures e Campo Maior, em Portalegre”, disse.

De acordo com o comandante Elísio Pereira, nos trabalhos de limpeza e recuperação de vias, habitações, espaços comerciais, etc, estão 9.628 operacionais.

“Entre as 00:00 de terça-feira e as 07:00 de hoje foram registadas 3.563 ocorrências relacionadas com o mau tempo, 1.850 das quais no distrito de Lisboa, 461 em Setúbal, 186 em Portalegre e 161 em Santarém. Nos restantes distritos foram registadas ocorrências abaixo das 100”, contou.

A chuva intensa e persistente que caiu na madrugada de terça-feira causou centenas de ocorrências, entre alagamentos, inundações, quedas de árvores e cortes de estradas nos distritos de Lisboa, Setúbal e Portalegre, onde há registo de vários desalojados.

Na zona de Lisboa a intempérie causou condicionamentos de trânsito nos acessos à cidade, que levaram as autoridades a apelar às pessoas para permanecerem em casa quando possível e para restringirem ao máximo as deslocações.

No distrito de Santarém, a chuva fez aumentar os caudais do rio Tejo, levando a Comissão Distrital de Proteção Civil a acionar o Plano Especial de Emergência para Cheias na Bacia do Tejo, dado o risco “muito significativo” de galgamento das margens do rio. Nesta bacia hidrográfica e na do Douro foi ativado o alerta amarelo.

Em Campo Maior, no distrito de Portalegre, a zona baixa da vila ficou alagada e várias casas foram inundadas, algumas com água até ao teto, segundo a Câmara Municipal, que prevê acionar o Plano Municipal de Emergência de Proteção Civil.

O Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) colocou hoje todos os distritos de Portugal continental sob aviso amarelo devido à previsão de chuva por vezes forte e acompanhada de trovoada entre as 09:00 e as 18:00 de hoje.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Médico detido por abuso sexual de menores

Um homem de 27 anos foi detido esta manhã no Bairro de…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.