Prisão preventiva para três suspeitos dos crimes de tráfico de pessoas e de auxílio à imigração ilegal

Os três cidadãos estrangeiros detidos pelo Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), na madrugada de quarta feira, 8 de Julho, por suspeitas dos crimes de tráfico de pessoas e de auxílio à imigração ilegal, vão aguardar julgamento em prisão preventiva.

Em comunicado, o SEF refere que a operação teve como principal objectivo o desmantelamento de uma rede de tráfico de seres humanos e crimes conexos, com a introdução de trabalhadores estrangeiros, alguns em situação irregular, em explorações agrícolas no Ribatejo.

Além das três detenções, foram cumpridos 40 mandados de busca e apreensão, com a apreensão de vários meios informáticos, viaturas, diversa prova documental da prática dos crimes identificados e uma avultada quantia de dinheiro, refere a mesma nota.

PUBLICIDADE

No decorrer da operação “Lezíria”, delegada no SEF pelo Ministério Público de Santarém e que decorreu ao longo de um ano, foram identificados cerca de 140 trabalhadores estrangeiros, de origem indostânica, sendo que cerca de 10 foram sinalizados como vítimas do crime de tráfico de pessoas. Estes cidadãos estavam, na sua maioria, sujeitos a condições degradantes de trabalho, alojamento e salubridade.

No terreno, estiveram ainda presentes elementos das Equipas Multidisciplinares Especializadas para Assistência a Vítimas de Tráfico de Seres Humanos, que garantiram o tratamento adequado das situações ali detectadas.

No total, participaram na operação “Lezíria” 120 operacionais do SEF

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS