PSD e BE questionam Governo sobre situação dos enfermeiros no Hospital Distrital de Santarém

Os deputados do PSD eleitos por Santarém questionaram o Governo sobre quando vai aprovar a contratação dos 49 enfermeiros pedida pelo Hospital de Santarém e se está previsto algum reforço ou aumento de capital para esta unidade de saúde.

Num requerimento dirigido ao ministro da Saúde entregue ontem no parlamento, os deputados social-democratas afirmam que o Hospital Distrital de Santarém (HDS) “tem sido uma das unidades de saúde mais prejudicadas pelo estrangulamento financeiro imposto pelo Ministro das Finanças e pelos atrasos nas transferências feitas pelo Ministério da Saúde, em particular no cumprimento do contrato-programa”.

Os enfermeiros do HDS estão, desde terça-feira, em greve, numa paralisação de três dias para reclamar a aprovação imediata da contratação dos 49 enfermeiros solicitados à tutela pela administração do Hospital, salientando que estes correspondem a cerca de metade das necessidades para que se possam cumprir as 35 horas semanais sem recurso a trabalho extraordinário.

Também a coordenadora distrital do Bloco de Esquerda (BE) de Santarém manifestou ontem a sua “solidariedade com a luta dos enfermeiros” do Hospital de Santarém, que cumprem desde terça-feira uma greve de três dias contra a falta de profissionais nesta unidade de saúde.

Em comunicado, a distrital bloquista pede ao Ministério da Saúde para colmatar “urgentemente” a falta de profissionais do Hospital de Santarém “sob pena de ser responsabilizado pela degradação dos serviços que coloquem em causa os cuidados de saúde prestados aos utentes”.

“O Ministério das Finanças não pode continuar a estrangular o sector da saúde com cativações orçamentais: está à vista de todos que o Serviço Nacional de Saúde precisa urgentemente de mais investimento”, declara.

foto: Sindicato dos Enfermeiros Portugueses

info, , , ,

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS