Ricardo Gonçalves quer modernização da Linha do Norte no Plano Nacional de Investimentos

Ricardo Gonçalves, presidente da Câmara Municipal de Santarém, quer que o Governo inclua no Plano Nacional de Investimentos 2030 (PNI2030) a modernização da actual linha do Norte e não “menospreze a importância do nosso distrito”.

O autarca reagiu nas redes sociais à apresentação do PNI2030, que tem previsto um investimento de 10,5 mil milhões de euros para a ferrovia, onde 4,5 mil milhões serão investidos numa nova linha de alta velocidade que liga Lisboa ao Porto.

Ricardo Gonçalves lamenta que o Governo não tenha pormenorizado se o investimento de 1,5 mil milhões de euros, que engloba a variante a Santarém, se vai manter como prioritário para o Governo.

PUBLICIDADE

“Esta linha está obsoleta, continua a trazer instabilidade para as nossas encostas e, infelizmente, todos os anos é palco de vários acidentes mortais, mas continua a ser fundamental para circulação de pessoas e bens de toda esta região.”, refere.

O autarca considera que este “grande investimento” não inviabilize a “modernização da atual linha do Norte, nem menospreze a importância do nosso distrito”.

“Tenho a certeza que todos os agentes políticos e civis da região se unirão para que a variante à Linha do Norte, em Santarém, seja uma realidade, a par de outras intervenções na actual linha do Norte que terá de continuar a servir uma grande fatia do nosso país”, conclui.

O Conselho Intermunicipal da CIMLT vai reunir-se no sábado, tendo na agenda a ausência, no PIN 2030, de vários projetos considerados essenciais no âmbito dos programas de valorização do interior, como por exemplo a conclusão do IC3/A13 e o facto de, na ferrovia, não estar contemplada a variante a Santarém.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS