Santarém Cultura apresenta Noite de Reis, Guerrilha Urbana e Quarto Triplo

O Teatro Sá da Bandeira recebe, nos próximos dias 22 e 23 de Fevereiro, às 14h00 e 21h30 respectivamente, a peça NOITE DE REIS integralmente interpretada pela bailarina e criadora Leonor Keil. A sessão do dia 22 de Fevereiro tem prioridade para o público escolar e no dia 23 para o público em geral.

“Noite de Reis: dez personagens e um cão” é uma criação do britânico John Mowat a partir de “Noite de Reis” de William Shakespeare. O TSB recebe, assim, um espectáculo sobretudo físico e visual.

Como intérprete de dança / teatro, Leonor Keil trabalhou com Joana Providência, Madalena Vitorino, Marta Lapa, João Fiadeiro, Paulo Ribeiro, Francisco Camacho, Amélia Bentes, José Wallenstein, Cláudio Hochman, John Mowat, Rafaela Santos e Giacomo Scalisi.

Na Companhia Paulo Ribeiro, da qual é intérprete regular desde 1995, foi-lhe atribuída uma menção honrosa pela sua interpretação na obra “Rumor de Deuses” nos “V Rencontres Chorégraphiques Internationales” de Seine Saint Denis, 1996, e, em 1999, foi-lhe atribuído o “Prémio Revelação – José Ribeiro da Fonte”, pelo Instituto Português das Artes do Espectáculo.

Os ingressos têm o custo de 7€ e estão à venda no Teatro Sá da Bandeira, na Bol – Bilheteira Online (www.bol.pt) e nas Lojas Worten, Fnac e CTT.

Nos dias 16 e 23 de Fevereiro Ricardo Correia e Rita Grade apresentam ao público Guerrilha Urbana, o trabalho elaborado em formação, pelos alunos das turmas de teatro da escola EB Alexandre Herculano e da Escola Secundária Dr. Ginestal Machado­­­­­­­.

No sábado, dia 16 Fevereiro, às 10h30, o grupo vai partir da Porta de Armas da Ex-EPC até ao Campus do Complexo Andaluz (Instituto Politécnico) e, uma semana mais tarde, no dia 23 Fevereiro, às 10h30, o grupo sai da Porta de Armas da Ex-EPC até S. Domingos.

Esta intervenção, oficina e performance pretende fornecer novas pistas para derrubar as tradicionais formas de fazer teatro e de intervir no espaço público.

Ricardo Correia é actor, encenador e criador de textos para teatro, tendo a sua mais recente obra sido editada pelo Teatro Nacional D. Maria II. É professor na Licenciatura de Teatro da ESEC/IPC e na Licenciatura de Estudos Artísticos da Universidade de Coimbra.

Rita Grade (Dança e Movimento) é bailarina, música, coralista e professora de dança no Conservatório de Música de Coimbra.

No dia 2 de março, o Teatro Sá da Bandeira, recebe QUARTO TRIPLO de António Bexiga e Diogo Duro, a partir das 10h00 e 14h00, com entrada gratuita, para maiores de 6 anos se acompanhados pelos pais. Um concerto sensorial, com várias sessões intimistas, para o máximo de três espectadores de cada vez, onde público é convidado a fazer uma viagem pelos sentidos num concerto para ver e ouvir de olhos fechados, até ver a luz!

António Bexiga, multi-instrumentista – guitarra, piano, viola campaniça, cavaquinho, bandolim, percussões convencionais e inventadas, acústico e eléctrico. Compositor, arranjador e produtor, tem trabalhos em cinema, teatro, dança contemporânea, teatro de marionetas e performance. Faz oficinas regulares de exploração sonora e criatividade musical, construção de instrumentos e estratégias de composição instantânea e colaborativa, com crianças e adultos.

Diogo Duro, Actor, Produtor, Formador, Técnico, Construtor e Palhaço. Foi programador e assistente de produção e direcção técnica do Festival Ibero Americano de Palhaços “Semana dos Palhaços”, em Évora. Professor do grupo de teatro de jovens do Pim Teatro e Orientador da Oficina de Teatro para jovens – FIT – Festival Internacional de Teatro de Portel.

Para obter mais informações poderá usar o e-mail escala@cm-santarem.pt.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS