O Tribunal Constitucional revogou a decisão da Assembleia de Apuramento Geral que tinha validado um voto favorável ao PPD/PSD na freguesia de Pernes, concelho de Santarém, considerando-o nulo e confirmando o empate com o PS nesta freguesia.

No acórdão proferido ontem, a que a Lusa teve acesso, o plenário que apreciou o recurso interposto pela candidatura socialista julgou este parcialmente procedente, reconhecendo razão quanto à contestação da validação pela Assembleia de Apuramento Geral de um voto favorável à candidatura social-democrata que havia sido declarado nulo pela Assembleia de Apuramento Local.

O colectivo de juízes já não deu razão ao PS quanto à pretensão de ver validados a seu favor dois votos que as assembleias de apuramento local e geral haviam declarado nulos.

Com esta decisão, o Tribunal Constitucional confirma o empate registado na votação do passado dia 26 de Setembro entre as candidaturas do PS e do PPD/PSD, cada uma com 345 votos, o que obrigará à repetição da eleição nesta freguesia.

Em causa estavam três votos inicialmente declarados como nulos, entendendo o plenário de juízes que analisou o recurso que todos eles são ambivalentes e afectam o “carácter inequívoco da vontade eleitoral”, pelo que não podem ser contabilizados.

O mandatário da concelhia socialista recorreu, no passado dia 30 de Setembro, para o Tribunal Constitucional do apuramento geral feito após o empate registado na assembleia de freguesia de Pernes entre PS e PSD na contagem feita no dia da votação.

O Tribunal pediu todos os boletins de voto nulo, validados e não validados, das duas secções de voto da freguesia de Pernes, os quais obteve na quinta-feira.

Com a decisão hoje conhecida terá de ser marcada nova eleição na freguesia de Pernes, tendo o presidente da Câmara Municipal de Santarém, o social-democrata Ricardo Gonçalves, dito à Lusa que aguarda um esclarecimento da Comissão Nacional de Eleições para a definição da data da votação.

Se a repetição da eleição for considerada a partir da data da decisão do Tribunal Constitucional, ela poderá acontecer no próximo dia 17, data que fica comprometida se o prazo for contabilizado a partir da publicação do edital, o qual só deverá ser afixado na segunda-feira.

A freguesia de Pernes tem 1.300 eleitores inscritos, tendo votado 877 no passado dia 26 de Setembro. Destes 345 votaram no PS, 345 no PPD/PSD, 159 na CDU, sendo que 14 foram votos brancos e 14 nulos.

Nas eleições autárquicas de 26 de Setembro, o PSD conseguiu a maioria na Câmara Municipal, tendo o PS vencido na Assembleia Municipal e retirado aos sociais-democratas a União de Freguesias da Cidade de Santarém (que reúne praticamente metade dos eleitores do concelho).

O executivo municipal escalabitano continuará a ser liderado pelo social-democrata Ricardo Gonçalves, o qual, contudo, perde, neste terceiro mandato, a maioria absoluta, passando a ter quatro eleitos em nove, sendo os restantes lugares ocupados pelo PS (quatro vereadores) e pelo Chega (um eleito).

O PSD passou dos 43,2% dos votos e cinco eleitos do mandato que agora cessa para os 37,4%, perdendo um vereador, mantendo os socialistas os quatro vereadores (passou de 34,1% para 33,3%), ficando o Chega com um mandato (7,9%).

Na Assembleia Municipal, o PS conquistou 34,6% dos votos (11 eleitos), o PSD ficou com 32,9% (10 deputados), o Chega 8,6% (dois), a CDU (PCP/PEV) 7,8% (dois), o Bloco de Esquerda 4,7% (um) e o CDS-PP 3,1% (um), a que se juntarão os presidentes de junta de freguesia.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Médico detido por abuso sexual de menores

Um homem de 27 anos foi detido esta manhã no Bairro de…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.