Visitas a doentes internados nos hospitais do Médio Tejo retomadas sábado

As visitas a doentes internados no Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT), suspensas desde 13 de Março, são retomadas no sábado, com excepção das áreas de prestação de cuidados dedicadas à covid-19.

Em nota de imprensa, a administração do CHMT indica que a retoma das visitas aos doentes internados nos hospitais de Abrantes, Tomar e Torres Novas, serão feitas “de acordo com as regras estipuladas no âmbito do Plano de Contingência à covid-19”, ficando “excluídas desta retoma as áreas de prestação de cuidados dedicadas” ao novo coronavírus, nas quais não serão permitidas visitas.

Na mesma nota informativa é ainda referido que “nos serviços de urgência não são permitidos acompanhantes e visitas, excepto em situações muito excepcionais e devidamente autorizadas” e que, relativamente a serviços com especificidades próprias, como os Cuidados Intensivos, Obstetrícia, Pediatria, entre outros, “serão emitidas orientações específicas”.

PUBLICIDADE

De acordo com o CHMT, vai ser permitida uma visita diária por doente internado, com duração máxima de 30 minutos, e só são permitidas as entradas a maiores de 18 anos.

As visitas, segundo a nota informativa, estão sujeitas a horário fixo, pré-definido consoante o quarto de internamento e o número da respectiva cama, e decorrem às 14:30, 15:30, 16:30 e 17:30, todos os dias da semana, incluindo fins de semana.

O CHMT dá ainda conta de que os visitantes “têm de cumprir com todas as normas de segurança e higienização em vigor”, nomeadamente a higienização das mãos e a utilização de máscara cirúrgica, e devem garantir o distanciamento necessário dos doentes a visitar, sendo que, “no final de cada visita, o quarto será devidamente higienizado e arejado”.

Ainda no âmbito da retoma das visitas, aquele centro hospitalar diz que os visitantes “não devem levar objectos pessoais ou alimentos para entregar ao doente e não devem sentar-se ou colocar objectos pessoais sobre a cama do doente ou de qualquer cama da enfermaria”.

Constituído pelas unidades hospitalares de Abrantes, Tomar e Torres Novas, separadas geograficamente entre si por cerca de 30 quilómetros, o CHMT funciona em regime de complementaridade de valências, abrangendo uma população na ordem dos 260 mil habitantes de 11 concelhos do Médio Tejo, no distrito de Santarém, Vila de Rei, de Castelo Branco, e ainda dos municípios de Gavião e Ponte de Sor, ambos de Portalegre.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS