Viver Santarém com contas positivas

Foi apreciado, na última reunião da Câmara de Santarém, o relatório de contas e actividades da Viver Santarém, EM SA. Segundo o documento, a empresa municipal apresenta um resultado operacional de 65,5 mil euros, um resultado líquido de 3,6 mil euros, e um aumento do volume de negócios, em comparação com período homólogo de 192 mil euros, totalizando, em 2019, 2,4 ME.

Estes números representam, segundo a empresa, “um aumento dos rácios de liquidez e rentabilidade”.

Em termos de actividades principais, a Viver Santarém destaca que o Complexo Aquático representa 38,8 por cento das receitas totais da empresa, tendo obtido um aumento de receita de 138 mil euros, em comparação com o período homólogo, totalizando 965,7 mil euros.

PUBLICIDADE

A Escola Municipal de Natação, representou em 2019, 12,2 por cento das receitas totais, tendo atingido 302,5 mil euros. Já os diversos eventos, patrocínios e a comercialização dos respectivos espaços, representaram 16,3% das receitas totais, totalizando 403,6 mil euros.

O presidente da Câmara Municipal de Santarém, Ricardo Gonçalves, destacou a melhoria dos resultados, evidenciando os indicadores económico-financeiros da empresa.

João Teixeira Leite, presidente do conselho de administração da Viver Santarém, reforçou que “ao longo de 2019 foram desenvolvidos diversas iniciativas e projetos que visam fortalecer Santarém no contexto regional e nacional e reforçar a sustentabilidade económico financeira da empresa”.
O documento agora apresentado destaca “o empenho da Viver Santarém, EM, SA, em valorizar a prática desportiva, aliando e incentivando a utilização do espaço público para a promoção da actividade física”.

Em 2019, refere o documento, “foram dados diversos passos com o objectivo de serem criadas novas infra estruturas que permitem a fixação de público em Santarém em períodos de curta duração em contexto turístico e de lazer, dando, desta forma, início ao projecto de criação de um parque de campismo, caravanismo e diversos bungalows junto ao Complexo Aquático”.

João Leite destacou ainda “a importância da reorganização interna da empresa, com foco na promoção de medidas que potenciem a valorização dos recursos humanos. A mudança organizacional que teve início em 2019 introduziu novos paradigmas em algumas áreas de intervenção, a mudança ao organograma, a implementação de um sistema de avaliação de desempenho, o reforço da criação de uma política comercial mais eficaz com o objectivo de envolver investimento privado, através da obtenção de patrocínios e comercialização de espaços publicitários, foi uma realidade que produziu eficácia em 2019”.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS