A empresa municipal Águas de Santarém decidiu manter, durante todo o ano de 2022, o actual tarifário, aprovado em Outubro de 2020. A decisão foi tomada esta segunda-feira, 10 de Janeiro, na reunião do executivo municipal, sendo que a empresa mantém os valores quer na vertente do abastecimento de água, quer na de saneamento.

Segundo o documento, a que o Correio do Ribatejo teve acesso, esta manutenção de tarifas traduz-se “num esforço significativo da empresa, para acomodar o aumento dos custos de manutenção e operação dos sistemas de abastecimento de água e de saneamento, nomeadamente de energia e empreitadas”.

O presidente do Conselho de Administração da empresa, Ramiro Matos, alertou, por isso, que o contrato de gestão delegada entre a Águas de Santarém e o Município terá de ser discutido este ano, de forma a incorporar várias recomendações da Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR).

No essencial, a ERSAR define que em cada um dos sectores – água e saneamento – os proveitos têm de cobrir os custos, não sendo possível transferir receitas ou custos de um sector para o outro. Esta situação levanta algumas questões, sobretudo devido ao aumento da componente de saneamento.

“Tendo em consideração que estão a decorrer os trabalhos de revisão do actual Contrato de Gestão Delegada, o tarifário proposto apresenta-se com um tarifário neutro e de transição. O próximo tarifário deverá incluir todas as recomendações da ERSAR, incluindo os ajustes necessários para garantir a aproximação aos indicadores de recuperação de custos de abastecimento e saneamento, exigidos pela Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR)”, pode ler-se ainda no referido documento.

Ramiro Matos revelou ainda que em 2021, entre apoios directos e indirectos devido à Covid-19, a empresa teve uma quebra de receitas na ordem dos 330 mil euros. Foram ainda criados tarifários específicos e mais vantajosos para IPSS’s e famílias numerosas.
“A economia não estabilizou e todas as ajudas são importantes para as famílias e empresas”, concluiu.

A manutenção do tarifário foi aprovado com oito votos a favor do PSD e PS e o voto contra do vereador do Chega, alegando a existência de serviços incluídos no tarifário que são demasiado elevados para o salário médio dos escalabitanos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Leia também...

Santarém tem três casas de renda acessível a sorteio

As candidaturas podem ser submetidas até 24 de Janeiro de 2022

Mercadona cria 65 novos empregos com abertura de nova loja em Santarém

Em 2022.

Mercadona constrói maior bloco logístico da empresa em Almeirim

A Mercadona, maior cadeia espanhola de supermercados, anunciou que vai construir um…

‘Casa em Santarém’ nomeada para o prémio internacional de arquitectura

O projecto ‘Casa em Santarém’ da empresa dp arquitectos está nomeado para…