O executivo da Câmara de Santarém aprovou, esta segunda-feira, uma reformulação nos órgãos sociais da empresa municipal Águas de Santarém, passando a ter um novo director-geral e uma nova administradora não executiva.

As mexidas nesta orgânica passaram pela renúncia de Teresa Ferreira ao cargo de administradora executiva da empresa, no final de 2020, para abraçar um novo desafio profissional no sector privado. Vai trabalhar numa empresa da área da consultoria com escritórios em Santarém e Lisboa.

Segundo a proposta apresentada pelo presidente Ricardo Gonçalves, Gustavo Madeira é o novo director-geral da Águas de Santarém, “cargo que não estava ocupado desde que havia uma administradora executiva”.

PUBLICIDADE

O conselho de administração nomeou também Maria Manuela Melo Dinis como vogal do conselho de administração (não executiva, isto é, não tem salário, recebendo senhas de presença pelas reuniões em que participa).

A empresa decidiu ainda que todos os elementos do conselho de administração são não executivos, para “evitar acréscimo de despesas com recursos humanos”, segundo a proposta apresentada na Câmara por Ricardo Gonçalves, acompanhada pelos curricula do novo director geral e da nova vogal do conselho de administração.

Na reunião, que decorreu na plataforma ‘Teams’, o autarca de Santarém elogiou o trabalho realizado por Teresa Ferreira, enaltecendo as suas “enormes qualidades” profissionais.

O PS optou por se abster nesta votação, alegando que esta nova orgânica “configura uma mudança de estratégia na empresa que careceria de esclarecimentos adicionais”.

“Não nos pronunciamos acerca dos nomes escolhidos, mas uma mudança desta natureza, a um ano de eleições autárquicas carece de um melhor fundamento”, afirmou o vereador socialista Rui Barreiro.

Segundo o novo organigrama da Águas de Santarém, Gustavo Madeira, de 47 anos, assume agora o cargo de director-geral. Segundo a sua súmula curricular, a que o Correio do Ribatejo teve acesso, tem o Mestrado em Gestão (2004), e iniciou a carreira profissional em 1996 no Banco Bilbao y Vizcaia em Lisboa, passando depois a auditor e consultor em empresas de auditoria e consultoria até ingressar na Função Pública em 2004 como inspector tributário , acompanhando contribuintes de elevada dimensão na Direcção-Geral de Impostos em Lisboa.

Desempenhou diversos cargos de topo na Direcção-Geral de impostos, desde assessor do director-geral a director de serviços. Passou ainda pela Agência de Modernização Administrativa como vogal do conselho directivo, e pelo Instituto Português da juventude, como chefe de divisão da área financeira e recursos humanos. Entre Maio e Setembro de 2008, passou ainda pela empresa municipal Águas de Santarém, como director do departamento administrativo e financeiro, responsável pela área financeira e administrativa, serviços gerais e recursos humanos. Entre 2012 e 2018 foi secretário-geral do Ministério da Defesa Nacional. De 2018 até agora foi director do Centro de controlo e monitorização do Sistema Nacional de Saúde, entidade que faz o controlo da despesa comparticipada do SNS no montante de 2,4 mil milhões de euros por ano.

Já Maria Manuela Melo Dinis, de 46 anos, residente em Santarém, licenciada em Química, é responsável de laboratório no centro integrado de tratamento e valorização e reutilização de resíduos da Ecodeal na Chamusca desde 2010.

PUBLICIDADE
Leia também...

‘Casa em Santarém’ nomeada para o prémio internacional de arquitectura

O projecto ‘Casa em Santarém’ da empresa dp arquitectos está nomeado para…

Rotary Clube de Santarém distingue Sílvia Carreira como profissional do ano

Sílvia Carreira, directora técnica do Lar Gualdim, do Centro Social Interparoquial de…

Câmara de Santarém pede 270 mil euros ao BEI para requalificação de avenida

A Câmara de Santarém aprovou hoje a contracção de um empréstimo de…

Aberto concurso para ingresso de 10 bombeiros para os Sapadores de Santarém

A Câmara de Santarém abriu um Concurso Externo de Ingresso para 10…