O projecto BE MORE – Educação pela Arte, concebido e testado sob a coordenação do Município de Azambuja, acaba de receber a aprovação da agência Juventude em Acção, responsável em Portugal pela gestão do fundo europeu Erasmus+.

Recorde-se que o BE MORE nasceu de uma parceria internacional liderada pelo Município de Azambuja em que participaram, igualmente, os municípios de Villa de Moya, de Espanha (Ilhas Canárias) e de Castel Bolognese, em Itália. Tratou-se de uma iniciativa financiada pela União Europeia, através do programa Erasmus+ / Juventude em Acção, que tinha como objectivo geral criar, testar e disseminar um modelo de educação não-formal de desenvolvimento de competências profissionais, pessoais, sociais e emocionais, através da Educação pela Arte.

Este modelo de Educação pela Arte foi construído, em complementaridade, com os contributos dos três municípios parceiros, em que Azambuja, além de coordenar todo o projeto, trabalhou as áreas da música e da dança, Villa de Moya (Espanha) explorou o teatro e o cinema, e Castel Bolognese (Itália) desenvolveu as artes plásticas e a fotografia.

Nesta fase de conceção, estruturação e teste do modelo proposto, os destinatários directos do projecto foram alguns técnicos de juventude e também um grupo-piloto de jovens com idades entre os 14 e os 16 anos oriundos dos três países. Os técnicos frequentaram uma acção de formação intensiva e abrangente, devidamente certificada pelo Ministério da Educação, capacitando-os com as competências e metodologias necessárias para colocarem em prática a matriz deste modelo de educação pela arte. Os jovens, por seu, lado viveram diversas experiências de socialização e convívio, mas também de contacto direto com as diferentes expressões artísticas – música, dança, teatro, cinema, fotografia e artes plásticas.

As principais prioridades que alicerçaram o projecto passaram pela promoção de um melhor conhecimento, do reconhecimento e da validação da aprendizagem não formal, bem como do trabalho direto dos técnicos com os jovens aos níveis local, regional, nacional e, em última análise, europeu. Assim, pretende-se, com este modelo, que os jovens encontrem caminhos não formais que complementem o seu processo educativo e que descubram ou aprofundem as suas competências e capacidades, numa ótica pessoal e enquanto cidadãos.

Sublinhe-se que, a desejada implementação do projecto BE MORE – Educação pela Arte tem como objectivos concretos promover o sucesso educativo e combater o abandono escolar, diminuir o desemprego jovem, desenvolver capacidades nos jovens que os tornem mais capazes, mais motivados e mais activos, bem como estimular o contacto com outras realidades e preparar melhor os técnicos para transmitirem aos jovens os valores comuns fundamentais da nossa sociedade, prevenindo também a sua radicalização e a violência.

Com a sua aprovação pelas instâncias do Governo português e da União Europeia, para a área da Juventude, este modelo de educação pela arte encontra-se apto e validado para ser implementado e executado em qualquer parte do mundo.

Nesse sentido, o Município de Azambuja irá avançar com uma sensibilização junto de entidades de âmbito nacional – como o IPDJ, o Ministério da Educação, ou a Associação Portuguesa de Técnicos de Juventude, mas também instituições locais – como a Rede Social Municipal e os Agrupamentos de Escolas do Concelho, incentivando a possibilidade de integrarem, de alguma forma, o modelo do projeto BE MORE na sua oferta educativa.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…