‘Caixeiros’ jogam sob protesto insatisfeitos com Federação

A Secção de Xadrez do Grupo de Futebol Empregados no Comércio manifestou ao ‘Correio do Ribatejo’ o seu desagrado pelo facto da Federação Portuguesa de Xadrez não ter adiado a jornada dupla do passado fim-de-semana, dias 19 e 20 de Setembro, devido à pandemia.

José Campos Braz, em nota enviada ao ‘Correio do Ribatejo’ esclarece que “como se previa devido ao estado de contingência que vivemos foram umas jornadas muito decepcionantes”, afirma.

“Muitos clubes e jogadores decidiram não comparecer a estas jornadas pondo em causa a verdade desportiva das mesmas”, lamenta, constatando que em face da situação de pandemia que atravessamos “o mais certo a fazer pela Federação Portuguesa de Xadrez era ter cancelado estas jornadas ou marcado para outra data que fosse possível”, nota, acusando a Federação de se ver “obrigada a efectuar as jornadas para justificar os subsídios que recebe por parte do Estado”, afirma José Campos Braz na mesma nota.

PUBLICIDADE

A secção de Xadrez do GFEC Caixeiros jogou sob protesto, por achar que a Federação “está a colocar em primeiro lugar o interesse económico em vez do interesse da saúde dos jogadores como devia ser”, conclui o dirigente dos Caixeiros.

Em causa as duas jornadas do Campeonato Nacional da 3ª Divisão de Xadrez que tiveram lugar na Casa do Campino, em Santarém.

A concluir a nota a secção de Xadrez dos Caixeiros “espera que não aconteçam mais situações do género para não afectar ainda mais a verdade desportiva do Campeonato”.

Contactado pelo Correio do Ribatejo, António Vinagre, responsável da Federação Portuguesa de Xadrez, rejeita a ideia de que o organismo se mova por interesses económicos.

Aquilo que a Federação fez, logo que foi conhecida a Orientação destinada ao Desporto e Competições Desportivas, na qual estabelece a classificação de risco das várias modalidades, foi reescalonar o calendário de forma a hierarquizar as provas a realizar, nomeadamente o Campeonato Nacional por Equipas da 1.ª Divisão (a decorrer, em Penafiel), Campeonatos Nacionais de Jovens (em Pombal), Campeonato Nacional Individual Absoluto (em Odivelas), Campeonato Nacional Feminino (em Odivelas) e quarta, quinta, sexta e sétima jornadas dos Campeonatos Nacionais das 2.ª e 3.ª Divisão.

“Em todo este processo, se há coisa que não existe é uma intensão económica. O que nos preocupa e move é fazermos aquilo que nos compete, enquanto Federação, que é organizar as provas e promover o desenvolvimento da modalidade”, afirmou.

O dirigente diz compreender a posição dos clubes que optam por não participar nas provas, mas garante que, em todas elas, existem planos de contingência e são respeitadas todas as normas de segurança emanadas pelas autoridades de saúde.

O GFEC Caixeiros acabou por participar em apenas duas partidas que registaram os seguintes resultados: GFEC Caixeiros (1,5) vs Campo de Ourique (2.5) e GFEC Caixeiros (4) vs Alekhine (0).

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS