O presidente da Câmara de Ourém disse que a presença do papa Francisco em Fátima, por ocasião da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) em 2023 em Lisboa, coloca os “olhos do mundo” centrados de novo na cidade-santuário.

“A JMJ é um acontecimento de nível mundial e, embora sendo em Lisboa, o papa, ao deslocar-se a Fátima, dá-nos maior responsabilidade, porque todos os olhos do mundo estarão, de novo, centrados em Fátima”, afirmou Luís Albuquerque à agência Lusa.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, disse hoje, após uma audiência privada com o papa, na Cidade do Vaticano, que Francisco revelou que vai também visitar Fátima durante a Jornada Mundial da Juventude (JMJ), que decorre em Lisboa em 2023.

PUBLICIDADE

“Foi, como tinha sido há cinco anos [depois de Marcelo ter sido eleito pela primeira vez chefe de Estado], uma ocasião para ver como o papa está atento a tudo. […] Falou, como é evidente, da ida a Portugal em 2023, a Lisboa e a Fátima – acrescentou logo – nas Jornadas Mundiais da Juventude”, afirmou o Presidente da República.

Luís Albuquerque adiantou ser “com enorme satisfação que o concelho de Ourém, especialmente Fátima, recebe mais uma vez Sua Santidade”, assegurando que a autarquia “tudo fará para que a deslocação decorra da melhor forma”.

“Será mais um desafio e espero que todos nós saibamos reconhecer as nossas responsabilidades e que nos preparemos atempadamente para que tudo corra bem. Da nossa parte, a garantia de que o faremos”, adiantou o autarca, defendendo: “A esta distância, temos todos essa responsabilidade de preparar, convenientemente, a vinda do papa”

O presidente da câmara notou que em 2017, aquando da primeira deslocação de Francisco ao Santuário de Fátima, esta “teve impacto” no momento, que se reflectiu nos dias e anos seguintes, quer na presença de peregrinos como no aspecto económico.

Luís Albuquerque reconheceu que a edição de 2023 da JMJ vai ter dois focos – a capital, Lisboa, e Fátima -, mas salientou que, “obviamente, com a confirmação da vinda, Fátima será um ponto fulcral” deste evento.

“Estou convicto de que milhares de jovens – e não só – que se deslocarão a Portugal para participarem na JMJ aproveitarão a oportunidade para estar no santuário”, declarou.

O papa Francisco esteve no Santuário de Fátima, pela primeira vez, em Maio de 2017, numa visita de menos de 24 horas, para presidir às cerimónias do centenário dos acontecimentos de Fátima e à canonização de Jacinta e Francisco Marto, duas das crianças que em 1917 afirmaram ter visto Nossa Senhora na Cova de Iria.

Esta foi a sexta visita de um papa ao Santuário de Fátima. Paulo VI (1967), João Paulo II (1982, 1991 e 2000) e Bento XVI (2010) foram os anteriores pontífices a visitar Portugal.

A JMJ é o maior evento organizado pela Igreja Católica.

O anúncio da escolha de Lisboa para receber a JMJ foi feito em 27 de Janeiro de 2019, na Cidade do Panamá.

Nesse dia, na sua conta no Twitter, o papa escreveu: “A vocês, queridos jovens, um muito obrigado por #Panama2019. Continuem a caminhar, continuem a viver a fé e a compartilhá-la. Até Lisboa em 2022”.

Inicialmente prevista para Agosto de 2022, a pandemia de covid-19 determinou o adiamento da JMJ um ano.

Portugal será o segundo país lusófono, depois do Brasil, a acolher uma Jornada Mundial da Juventude, criada em 1985 pelo papa João Paulo II (1920-2005).

PUBLICIDADE
Leia também...

Lenda da Sopa da Pedra chega às crianças de todo o mundo através da Expo 2020 Dubai

A lenda da Sopa da Pedra, prato típico de Almeirim, foi incluída…

“Inspiro-me muito nas minhas vivências e nas raízes em Alpiarça“

Joana Almeirante é natural do concelho de Santa Maria da Feira, mas…

Feira Nacional da Agricultura realiza-se entre 9 e 13 de Junho em Santarém

A Feira Nacional da Agricultura/Feira do Ribatejo (FNA) vai realizar-se entre 9…

VÍDEO | Celestino Graça nasceu há 107 anos!

Cumprem-se neste sábado, dia 9 de Janeiro, cento e sete anos sobre…