Câmara de Santarém poupa cerca de 243 mil euros por ano com tecnologia LED

 

A Câmara de Santarém iniciou esta semana a substituição de 35% das luminárias do Concelho por LED, que vai permitir uma poupança de cerca de 243 mil euros por ano. As zonas de intervenção resumem-se a diversos locais de consumo um pouco por todo o Concelho, nomeadamente, nas freguesias de Abitureiras da Abrã, Achete, Azoia de Baixo e Póvoa de Santarém, Alcanede, Alcanhões, Almoster, Arneiro das Milhariças, Azoia de Cima e Tremês, Casével e Vaqueiros, União de Freguesias da Cidade de Santarém (Marvila, Ribeira Santarém, S. Salvador e S. Nicolau), Moçarria, Pernes, Póvoa da Isenta, Romeira e Várzea, São Vicente do Paúl e Vale de Figueira, Vale de Santarém e Amiais de Baixo, num total de 158 Postos de Transformação, sendo que na zona rural são intervencionados 81 locais de consumo e na zona urbana da Cidade são intervencionados 77 locais. No total, são instaladas 8077 novas luminárias, repartidas pelos 7737 pontos de luz a intervencionar.

Esta Operação de Eficiência Energética na Iluminação Pública do Portugal 2020, no que diz respeito, especificamente à iluminação pública do Município de Santarém tem como objectivo a melhoria da eficiência energética, melhoria da qualidade e níveis de iluminação associados ao actual parque de luminárias no Concelho e consequentemente a redução da factura energética, com vista a apoiar a transição para uma economia com baixas emissões de carbono.

O projecto consiste numa intervenção nos sistemas de iluminação pública, com substituição de luminárias equipadas com lâmpadas de descarga (vapor de mercúrio e vapor de sódio de alta pressão) obsoletas e/ou com mais de 10 anos de vida útil, por luminárias de tecnologia LED, mais eficientes, de menor consumo energético, elevado rendimento e com índices de restituição cromática mais elevados.

Este projecto teve início em 2014 e envolve os 11 municípios da Comunidade Intermunicipal da Lezíria do Tejo – CIMLT, num total de 42 mil luminárias substituídas nestes concelhos que representará uma poupança global de cerca de 1.2 milhões de euros por ano, num investimento total de cerca de sete milhões de euros comparticipados a 95 por cento.

 

info, , ,

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS