Câmara e hoteleiros definem regras e taxa turística em Fátima

A taxa turística de Fátima vai avançar, mas a Câmara de Ourém, no distrito de Santarém, admite definir o regulamento em conjunto com a Associação da Hotelaria de Portugal, disse hoje à agência Lusa o presidente do município.

O presidente do Município de Ourém, Luís Albuquerque (coligação PSD-CDS Ourém Sempre), explicou que está definido que a taxa turística de Fátima, no concelho de Ourém, será uma realidade, mas admitiu que o regulamento que está em consulta pública “pode ser melhorado” em colaboração com os hoteleiros.

“Estamos numa fase de concertar posições com os intervenientes e registo com agrado a disponibilidade de falarem com a Câmara. Após uma reunião, vamos avaliar as sugestões e definir o regulamento em concertação com todos os envolvidos”, precisou Luís Albuquerque.

O presidente da Câmara reiterou a sua “total abertura” para “melhorar o projeto” e garantir o “entendimento entre todos”.

Antes, numa nota de imprensa, a Associação da Hotelaria de Portugal anunciou que reuniu com o presidente e vice-presidente da autarquia e reforçou “mais uma vez as razões que levam a hotelaria de Fátima a opor-se à introdução de uma taxa turística sobre as dormidas nessa cidade e à proposta de regulamento para esse efeito que esteve em discussão pública no final do ano de 2018”.

Na reunião, “foram debatidas soluções alternativas de financiamento que possam vir ao encontro da intenção da Câmara de melhorar o posicionamento do destino turístico Fátima e algumas medidas que estão em estudo para o efeito”, lê-se no comunicado.

“A AHP registou com agrado a abertura que os altos representantes do Município manifestaram, considerando muito produtiva a reunião. Concluímos que a Câmara Municipal não pretende avançar já com esta proposta, que terá de ser objeto de estudo profundo em comissão criada para o efeito, o que é um sinal muito positivo”, refere ainda a nota de imprensa.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS