Pedro Santos, de 35 anos, foi um dos três camionistas que morreram num acidente de trânsito, que ocorreu ontem 18 de Janeiro, no quilómetro 183 da Autoestrada 6 (A6), no desvio de Tordesilhas, em direcção a Salamanca.

“Uma das vítimas mortais era portuguesa e o acidente está agora a ser investigado”, disse à agência Lusa a fonte oficial do corpo de polícia espanhol, correspondente à GNR portuguesa.

O acidente ocorreu “cerca das 07h30” (06h30 em Lisboa), quando um camião que transportava um reboque com um carro de bombeiros de Melilla em direcção à Corunha (Galiza) se incendiou. O fogo começou no reboque, o que levou o condutor a parar na berma da estrada.

PUBLICIDADE

Mais dois camiões, um deles conduzido pelo português, pararam para ajudar a apagar o incêndio, que estava a consumir o eixo traseiro esquerdo do primeiro veículo, quando um quarto veículo pesado bateu lateralmente no reboque, atropelando os três motoristas.

O pessoal médico que foi enviado para o local do acidente confirmou a morte dos três condutores e a Guardia Civil tomou nota da declaração do condutor do camião, que deu negativo no teste de álcool.

O camionista português residia na Golegã, era casado e deixa uma filha menor.

“O Pedro era um funcionário exemplar, sempre pronto a ajudar e a resolver qualquer situação menos positiva que pudesse ocorrer. O Pedro era um colega extraordinário sempre pronto a ajudar. O Pedro era um ser humano extraordinário. O Pedro deixará muitas saudades aqui e decerto em todos os sítios por onde passou”, refere a Europe Express, empresa onde o camionista trabalhava.

 

PUBLICIDADE
Leia também...

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Morreu Asdrúbal, figura de Santarém

Asdrúbal, figura icónica e popular de Santarém, faleceu na madrugada deste domingo,…

Condutor não respeita ordem de paragem e foge durante 25 km à GNR

Um homem de 31 anos foi detido e aguarda julgamento em prisão…

GNR detém dono de café por violação do confinamento

A Guarda Nacional Republicana (GNR) deteve, no sábado, o dono de um…