O livro sobre a carta arqueológica do concelho de Tomar, editado pelo município, confirma a existência de dois importantes povoados pré-históricos, um deles no actual território urbano, e de outro árabe também na cidade, afirma a autarquia em comunicado.

“As origens de Tomar – Carta arqueológica do concelho”, da autoria de Carlos Batata e com edição do município tomarense, resulta dos trabalhos de revisão do Plano Director Municipal, em que a carta arqueológica surge como “peça importantíssima para conhecer a ocupação do território ao longo do tempo”, tendo a sua relevância levado a Câmara de Tomar (Santarém) a decidir autonomizar este documento em livro, acrescenta.

Entre os achados referidos por Carlos Batata, encontram-se o do povoado pré-histórico da Fonte Quente, com cerca de 20 hectares, no âmbito da empreitada de construção do IC9, ou o das termas públicas romanas, junto ao Pavilhão Municipal, “neste caso com uma entrada já tardia dos investigadores em campo, que terá levado a que se tenham perdido muitos vestígios na área do actual parque de estacionamento subterrâneo”, refere a nota.

PUBLICIDADE

O livro, que inclui fotografias e um mapa destacável, com o registo das inúmeras intervenções e sítios arqueológicos do concelho, aponta para a existência, no actual centro histórico, de “um povoado árabe de dimensão razoável” e que “também a fortaleza terá sido originalmente construída pelos muçulmanos”.

PUBLICIDADE
Leia também...

Lenda da Sopa da Pedra chega às crianças de todo o mundo através da Expo 2020 Dubai

A lenda da Sopa da Pedra, prato típico de Almeirim, foi incluída…

Feira Nacional da Agricultura realiza-se entre 9 e 13 de Junho em Santarém

A Feira Nacional da Agricultura/Feira do Ribatejo (FNA) vai realizar-se entre 9…

“Inspiro-me muito nas minhas vivências e nas raízes em Alpiarça“

Joana Almeirante é natural do concelho de Santa Maria da Feira, mas…

VÍDEO | Celestino Graça nasceu há 107 anos!

Cumprem-se neste sábado, dia 9 de Janeiro, cento e sete anos sobre…