A Câmara Municipal do Cartaxo, aprovou em reunião de executivo, no dia 9 de Dezembro, a abertura de procedimento para a venda, em hasta pública, de 25 lotes do Parque de Negócios do Casal Branco, em Pontével, pertencentes à autarquia.

Segundo uma nota de imprensa da autarquia, vai decorrer também, a alteração do Plano de Pormenor daquela zona de actividades económicas, de forma a possibilitar a unificação das 25 parcelas disponibilizadas pela autarquia, num lote único de 62 579 m2.

A autarquia decidiu alterar o Plano de Pormenor do Parque de Negócios do Casal Branco depois de vários contactos por parte de diversos investidores que manifestaram interesse na aquisição dos lotes como parcela única – por as áreas individuais de cada lote não serem suficientes às suas atividades industriais.

PUBLICIDADE

Ficou manifestado, que todas as obras de urbanização necessárias constantes dos projectos de especialidades do Plano de Pormenor do Zona de Atividades Económicas do Cartaxo, que decorram da alteração em curso, bem como a elaboração dos necessários projectos de especialidade ficarão a cargo do concorrente a quem for atribuído o lote.

A apresentação de propostas decorre até dia 3 de Fevereiro e as condições podem ser consultadas no site da Câmara Municipal do Cartaxo (www.cm-cartaxo.pt).

Segundo Pedro Magalhães Ribeiro, presidente da Câmara Municipal do Cartaxo, “o modelo que encontrámos assegura transparência e igualdade de oportunidades para todos aqueles que queiram concorrer. Permite, de igual modo, colocar à venda os lotes do Casal Branco sem que a Câmara tenha de investir mais de 1 milhão e meio de euros em infraestruturas”.

Adiantou ainda que “a solução encontrada coloca a responsabilidade desse investimento do lado dos empresários e a prova de que este modelo é, também, interessante para quem investe, é que temos sido abordados por vários investidores que pretendem concorrer a esta hasta pública e instalar as suas actividades económicas no concelho. A instalação de empresas no Parque de Negócios do Casal Branco trará, com certeza, inúmeras e positivas repercussões estruturais para o desenvolvimento do concelho”.

PUBLICIDADE
Leia também...

Câmara de V.N. da Barquinha demarca-se de projecto polémico para o Castelo de Almourol

O arquitecto Tomás Reis apresentou à Câmara de Vila Nova da Barquinha…

Câmara de Santarém pede 270 mil euros ao BEI para requalificação de avenida

A Câmara de Santarém aprovou hoje a contracção de um empréstimo de…

Insolvência da Fleximol atira trabalhadores para o desemprego

O Juízo de Comércio do Tribunal de Santarém declarou insolvente a empresa…

ISLA negoceia aquisição do edifício dos Correios em Santarém

As administrações do ISLA de Santarém e dos CTT estão a negociar…