CDS preocupado com impacto da produção da Celtejo

O CDS-PP manifestou-se preocupado com o impacto que o aumento de produção da empresa de celulose Celtejo, em Vila Velha de Ródão (Castelo Branco), poderá ter na qualidade da água do rio Tejo, exigindo explicações ao Governo.

Neste âmbito, os deputados centristas Patrícia Fonseca e Álvaro Castello-Branco “querem saber se o ministro do Ambiente pode garantir que o aumento da capacidade de laboração da fábrica da Celtejo antes da conclusão dos investimentos previstos – a caldeira de recuperação e o tratamento terciário – não colocarão em causa o sucesso dos resultados alcançados pela Operação Tejo”, avançou o CDS-PP, em comunicado.

Lembrando o alerta lançado pela Zero – Associação Sistema Terrestre Sustentável que indicava que o aumento da capacidade instalada pela Celtejo “implicará necessariamente o não cumprimento da Licença Ambiental actualmente em vigor” em relação aos efluentes para o Tejo e às emissões para a atmosfera, o CDS-PP defende que é “importante assegurar que não se repetem novas situações de poluição como as que se verificaram nos últimos anos, em particular o episódio de Janeiro” deste ano.

Na altura, um manto de poluição atingiu o rio Tejo, em Abrantes, tendo investigações posteriores atribuído responsabilidades à fábrica de papel Celtejo.

info, ,

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS