A Comissão Concelhia de Santarém do PCP considera que a política definida pela autarquia em matéria de estacionamento e mobilidade urbana “requer uma urgente revisão”, chamando a atenção, em particular, para os preços elevados dos parquímetros e para uma rede de transportes públicos urbanos, “cujos horários, itinerários e material circulante não respondem às necessidades dos utentes”.

Em comunicado enviado ao Correio do Ribatejo, o partido refere que o tarifário de estacionamento, “actualmente muito elevado” é “penalizador para a grande maioria dos que aqui habitam, trabalham e visitam”

Por outro lado, “a rede de parques de estacionamento nas áreas periféricas da cidade é inexistente, para incentivar a redução do fluxo de tráfego automóvel particular nas principais artérias, quer do planalto, quer das áreas circundantes”.

No mesmo documento, a Comissão Concelhia de Santarém do PCP chama ainda atenção para a deficiente rede de transportes públicos urbanos, “cujos horários, itinerários e material circulante não respondem às necessidades dos utentes eficácia e eficiência não existe, não conseguem captar utilizadores, nos diversos percursos e ligações existentes”.

“Em paralelo com a adopção de novas e correctas políticas para o estacionamento e os transportes públicos urbanos, é imperioso que seja revisto o processo de concessão a empresas privadas dos espaços de estacionamento à superfície e subterrâneo, de modo a salvaguardar o interesse público e a qualidade dos serviços prestados aos utentes”, considera o PCP.

Para o partido, o actual contrato de concessão “configura uma situação em que só o interesse privado aparenta estar a ser servido e o interesse do Município e dos cidadãos é descorado: não há regulamento de estacionamento para a cidade legitimado pelo órgão máximo do Concelho – a Assembleia Municipal; ausência de qualidade nos serviços prestados no que toca à regulação do trânsito e do estacionamento; o tarifário é escandaloso, por ser excessivamente caro”.

Nesse sentido, a Comissão Concelhia de Santarém do Partido Comunista Português defende, relativamente a esta matéria, “a redução progressiva do tarifário de estacionamento actualmente praticado, com vista à sua futura eliminação na maioria das áreas presentemente afectadas”.

A par desta medida, propõem a criação de parques de estacionamento na periferia da cidade, “servidas por uma rede de transportes colectivos que responda às necessidades dos utentes”, a par do fim das concessões à empresa privada de estacionamento “e a reversão para o Município da gestão do serviço de vigilância e fiscalização das áreas tarifadas”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…