Centro Hospitalar do Médio Tejo reduz tempo de espera para cirurgia

O Centro Hospitalar do Médio Tejo (CHMT) reduziu no ano passado, em 10%, a lista de inscritos em cirurgia face a 2017, apresentando, no final do ano, “apenas 3.706 doentes a aguardar” por uma intervenção cirúrgica, anunciou a instituição.

Em comunicado, o CHMT (que integra as unidades de Torres Novas, Tomar e Abrantes) afirma que o Relatório Anual de acesso a cuidados de saúde nos estabelecimentos do Serviço Nacional de Saúde mostra que este é, na região de Lisboa e Vale do Tejo, “o hospital público com melhor desempenho na Mediana do Tempo de Espera”.

“No registo de acesso relativo a doente operado padrão, o CHMT, EPE, apresenta, no ano de 2018, um total de 6.579 doentes, o que representa um aumento de 2,8% de doentes padrão operados, com uma Mediana de Tempo de Espera de 3,4 meses”, acrescenta.

Para o CHMT, os números divulgados pela Administração Central do Sistema de Saúde (ACSS) reflectem a aposta na “melhoria contínua dos serviços prestados à população de toda a região”.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS

Deixar uma resposta