Centro Joaquim Veríssimo Serrão distingue trabalhos de investigação

O Júri dos Prémios do Centro de Investigação Joaquim Veríssimo Serrão (CIJVS), em reunião realizada naquele Centro, no passado dia 18 de Junho, decidiu distinguir o trabalho “O fazer e o agir em Aristóteles, Alasdair MacIntyre e Hans Jonas”, pelo Professor Doutor Tiago Mesquita Carvalho – Prémio Instituído com o apoio da Sociedade Agrícola Quinta da Lagoalva, S.A..

Distinguiu ainda o trabalho “Foedus inire. A estruturação da política imperialista portuguesa na África negra através da criação de uma diocese nos reinos do Congo e Angola (séculos XV e XVI)”, pelo Professor Doutor Jaime Ricardo Gouveia com o Prémio instituído com o apoio da Família do Empresário Mário Dias.

Em nota enviada ao ‘Correio do Ribatejo’ o CIJVS faz notar a “dificuldade sentida na selecção dos trabalhos premiados, em virtude do inequívoco valor e interesse para o conhecimento científico, a patentear toda a investigação”.

PUBLICIDADE

A entrega dos prémios será feita pelos representantes da Sociedade Agrícola Quinta da Lagoalva, S.A. e da Família do Empresário Mário Dias, na CXLIV Assembleia de Investigadores, comemorativa do VIII Aniversário do Centro de Investigação, a realizar no Convento de São Francisco, de Santarém, no próximo dia 26 de Setembro, pelas 16 horas.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS