O Centro Social Paroquial Santa Margarida de Abrã (Santarém) combate o isolamento social dos idosos com o projecto ‘Semear Afectos’, onde se criam “produtos amigos do ambiente”.

“Reaproveitamos saberes tradicionais valorizando o saber dos idosos e criamos produtos amigos do ambiente. Tentamos que tenham sempre alguns pormenores da nossa cultura imaterial, por exemplo o croché, que depois são vendidos em lojas parceiras e nas lojas online da instituição”, disse a directora técnica do centro.

Nancy Martins explica que ocupam “activamente os idosos” na criação de sacos de tecido reutilizáveis, sacos de legumes, feitos a partir de excedentes de uma fábrica de sofás, sacos para ir às compras, “com uma camada de tecido esburacado, que é utilizado na produção de colchões”, carteiras com os excedentes de napas e peles, “discos desmaquilhantes em croché”, que são lavados e têm uma “utilização de muitos anos”.

Segundo a responsável, o projecto de apoio ao isolamento dos idosos surgiu porque a taxa de suicídio na região “era muito superior à média nacional”, e chegavam histórias de idosos que, “segundo eles, só dão trabalho aos filhos”.

“A zona onde estamos do concelho de Santarém é reserva natural, entre a casa de muitos dista alguns quilómetros e a maioria ainda vive sozinho”, acrescentou.

A venda dos produtos é uma “forma de sustentabilidade do projecto” e de cumprirem os sonhos dos idosos, por exemplo, 15 queriam andar de avião e foram à Madeira, durante quatro dias, em Abril, numa iniciativa que teve o apoio do Governo Regional, e da campanha ‘Idade para sonhar??? Essa agora!!!!!’, desenvolvida na plataforma ‘GivingTuesday’.

Nancy Martins recorda que perceberam, no Dia Mundial do Sonho, que muitos idosos “já não tinham sonhos deles”, mas eram direccionados para a felicidade dos filhos e dos netos”, enquanto estavam “à espera da morte”, por isso, quiseram desconstruir esses pensamentos.

A directora técnica salienta ainda que para além destes apoios têm também um dia para ir ao supermercado com os idosos, e ajudam a fazer compras de forma mais consciente e saudável, e parceiros como cabeleireira que faz “miminhos que também são importantes para quem está sozinho”, e o feedback das famílias “foi extremamente importante”.

Na última avaliação de impacto que fizemos muitos deles ganharam outra motivação para viver depois de integrarem o projecto: Ir ao centro dá-lhes motivação para se vestirem de manhã, arranjarem-se, pentearem-se, que é tão importante para a auto-estima”.

O Centro Social Paroquial Santa Margarida de Abrã tem também uma carrinha que leva os idosos ao centro de saúde, nos dois dias da semana que o médico e a enfermeira estão na freguesia, e fazem “acompanhamento de proximidade”, para que não se esqueçam da próxima consulta, do levantamento de medicação.

A instituição sem fins lucrativos nasceu em 2011 com a abertura de uma creche, e tem actualmente 74 crianças, apoiam famílias carenciadas da região, com alimentos, vestuário e mobiliário, e está a desenvolver o Projeto ‘Integrar+’, que foi o “grande vencedor” da 10.ª Edição do Prémio MSD | Maria José Nogueira Pinto em responsabilidade social.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Médico detido por abuso sexual de menores

Um homem de 27 anos foi detido esta manhã no Bairro de…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.