Cerca de 50 barcos e milhares de pessoas esperados na tradicional bênção em Constância

Cerca de 50 embarcações engalanadas e milhares de pessoas são esperadas no fim-de-semana da Páscoa em Constância, nas festas do concelho e em honra da padroeira local, Nossa Senhora da Boa Viagem.

“É uma tradição secular e uma festa consolidada na região e que junta todos os anos em Constância centenas de marítimos e milhares de pessoas para assistir à bênção dos barcos nos rios Tejo e Zêzere, lembrando os tempos em que quem vivia dos rios pedia a protecção a Nossa Senhora da Boa Viagem, padroeira dos marítimos, para enfrentar mais um ano de trabalho duro e muito perigoso, e em que os rios tinham fortes caudais e eram as estradas de então”, disse à Lusa o presidente da Câmara de Constância, Sérgio Oliveira (PS).

As festas decorrem entre os dias 11 e 13 de Abril e, no último dia, feriado municipal, cerca de meia centena de embarcações provenientes da maioria dos 22 municípios ribeirinhos do Tejo são esperadas no cais de Constância, numa cerimónia que visa celebrar as tradições históricas, culturais e religiosas locais.

“É uma festa de encontros e reencontros, de afectos e de amizades, com a celebração de uma tradição secular e uma homenagem aos nossos antepassados que se faz ano após ano em Constância, numa manifestação religiosa única e singular”, vincou.

Nesta ocasião, e desde há 29 anos, a água não falta nos rios Tejo e Zêzere devido a um acordo entre esta autarquia do Médio Tejo e a EDP Produção, que liberta durante as horas antecedentes, a partir das barragens do Fratel e Castelo do Bode, “caudal suficiente para os barcos engalanados subirem o Tejo desde o cais de Tancos, em Vila Nova da Barquinha, até ao cais de Constância”, lembrou Sérgio Oliveira.

“Em termos culturais e religiosos as Festas da Boa Viagem são o momento maior em Constância”, sublinhou o autarca, tendo destacado a envolvência da população, da comunidade escolar e das associações concelhias na dinamização de um evento onde as ruas da vila se apresentam floridas com milhares de flores de papel e plástico nestes dias.

Este ano serão investidos entre 120 mil euros a 140 mil euros para a dinamização dos três dias de festas, revelou Sérgio Oliveira.

“Os valores não variam muito de ano para anos, sendo que a ocasião “é propícia, por um lado, à promoção do concelho e, por outro, para celebrar em comunhão um momento que no espaço e no tempo marca a tradição cultural, histórica e religiosa” de um povo que viveu e cresceu onde os rios Tejo e Zêzere se encontram.

No pavilhão principal da Câmara de Constância, a exposição em destaque incide este ano sobre as “potencialidades que o município oferece para quem queira viver ou investir” no concelho.

De 11 a 13 de Abril haverá concertos com Fernando Daniel, P*Ta da loucura, banda do filme Variações, grupos de folclore, grupos de cantares populares e um espectáculo pirotécnico de encerramento.

O XXXII Grande Prémio da Páscoa em atletismo, aulas de zumba, mostra nacional de artesanato e de doces, a par de espaços gastronómicos fazem também parte do programa.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS