A candidatura do Município da Chamusca para a construção de um Centro de Recolha Oficial de Animais (CROA), apresentada ao Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, já foi aprovada e a obra deverá arrancar ainda este ano.

Segundo um comunicado da Câmara Municipal da Chamusca, a obra, com uma área de implantação de cerca de 1000m2, pretende responder aos anseios da população, do concelho da Chamusca, no que diz respeito à criação de condições para a recolha de animais errantes, permitindo implementar estratégias comuns de controlo e promover medidas activas de adopção de animais de companhia, que serão entregues aos novos donos devidamente identificados, vacinados e castrados/esterilizados.

Rui Ferreira, vereador da Câmara Municipal, em regime de permanência, referiu que “a construção de um Centro de Recolha Oficial Animal é uma necessidade há muito identificada. A preocupação demonstrada pelo executivo municipal pelo bem-estar animal no último mandato é bem evidente, nas ações e campanhas levadas a cabo por todo o concelho e pelo apoio financeiro, em materiais/equipamentos e em alimentação e serviços prestados à Associação dos Amigos dos Animais e do Ambiente da Chamusca (AAAAC)”, salientado ainda que “foram realizadas campanhas de esterilização, vacinação e identificação de cães e gatos de companhia, errantes e assilvestrados, como poucos concelhos a nível nacional conseguiram fazer, permitindo reduzir o abandono e, inerentemente, o impacto negativo que esses animais provocam no nosso território”.

A autarquia refere que foi feita a aquisição de equipamentos de captura, jaulas e equipamento de segurança individual, utilizados diariamente pelos serviços, para capturar animais errantes e garantir que estes não se continuem a reproduzir exponencialmente.

“O investimento em serviços veterinários no último mandato ascendeu os 70 mil euros onde se incluem não só as diversas campanhas, mas também todo o tipo de intervenções médico-veterinárias em animais errantes acidentados ou debilitados, tendo sido intervencionados cerca de 800 animais”, destaca a mesma nota.

O CROA irá dispor de boxes para cães, gatos, aves e animais de grande porte. A infra-estrutura terá também os espaços técnicos necessários para uma eficiente gestão, nomeadamente consultório, serviços administrativos, sala de cirurgia, sala para esterilizações, sala de recobro, morgue, zona de isolamento/quarentena e salas para acondicionamento de alimentos e outros materiais necessários ao funcionamento da instalação.

Esta obra integra ainda várias áreas, como espaços ao ar livre, de circulação, refeitório e balneário para funcionários, sala de espera, sala para higienização de animais e sala de triagem.

“A construção do CROA pretende resolver problemas de saúde pública e salubridade, no entanto Rui Ferreira apela à consciencialização da população, no que respeita ao abandono, preservando o bem-estar animal e ambiental”, conclui.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…