A Escola Secundária Sá da Bandeira em Santarém comemora hoje 175 anos de instituição e 75 do actual edifício.

O dia de aniversário, que marca o arranque de um ano de actividades comemorativas, iniciou com um abraço à escola, feito pelos alunos das diferentes escolas pertencentes ao Agrupamento de Escolas Sá da Bandeira, na presença de antigos alunos, professores, entidades oficiais da cidade e toda a comunidade escolar.

Presente nestas comemorações esteve, entre outros, um dos alunos que em 1943 inaugurou o actual edifício do Liceu Nacional Sá da Bandeira. Manuel Fernando da Silva falou ao Correio do Ribatejo sobre esses tempos e sobre a escola de hoje, fazendo notar largas diferenças na disposição dos alunos no espaço, bem como na diferença e separação entre géneros, comum na época. O antigo aluno, que anualmente junta a sua geração num almoço convívio e numa visita à escola, mostrou-se muito feliz pela festa que presenteou, fazendo mesmo nota de que não tinha ideia de que haviam tantas crianças, que fosse possível abraçar o edifício.

PUBLICIDADE

Fez parte deste dia de festa a inauguração na biblioteca da escola, da exposição “Um Universo de Saber”, que pretende fazer o percurso da instituição, partindo da obra de Almeida Garret – “Protesto, hei-de ir a Santarém”, que refere o liceu, bem como das páginas do jornal Correio da Extremadura, hoje Correio do Ribatejo, que se associou a este aniversário.

Adélia Esteves, directora da escola e do agrupamento de escolas, quando questionada pelo Correio do Ribatejo sobre esta efeméride, destacou a importância deste dia e da todos estes anos, durante os quais se têm formado alunos de excelências, muitos deles notáveis a nível nacional e internacional em vários campos. A directora focou o caminho percorrido pela instituição, que pauta por prestar um ensino de excelência, tendo o trabalho sido reconhecido, o que é motivo de orgulho para toda a comunidade escolar.

O Presidente da Câmara Municipal de Santarém, Ricardo Gonçalves, também em declarações ao Jornal, falou da ligação desta instituição de ensino com quase dois séculos, com a cidade e o concelho de Santarém. Uma cidade a comemorar 150 anos, que alberga um liceu com 175, que mesmo antes de Santarém ser cidade, já era liceu, como referiu, parabenizando a instituição.

Da parte da autarquia, também Inês Barroso, vice-presidente e vereadora responsável pelo pelouro da educação, também ela professora de formação, expressou a importância do momento, destacando o trabalho feito pelo Liceu de Santarém em vários campos, não só ao longo dos 175 anos, mas também no presente, já a perspectivar o futuro.

A manhã terminou com as intervenções públicas do D. José Traquina, Bispo de Santarém, do Pe. Joaquim Ganhão, que enquadrou os 100 anos em que o liceu funcionou no edifício que hoje é Casa Episcopal e Sé, bem como de Ricardo Gonçalves e da directora da escola, perante um pátio com uma enorme moldura humana, composta maioritariamente pelos alunos da escola.

(notícia desenvolvida na edição impressa de 19 de Outubro)

PUBLICIDADE
Leia também...

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Morreu Asdrúbal, figura de Santarém

Asdrúbal, figura icónica e popular de Santarém, faleceu na madrugada deste domingo,…

Surto no CRIAL atinge todos os utentes residentes e já provocou um óbito

O Centro de Recuperação Infantil de Almeirim (CRIAL) tem um surto activo…

Loja da Cavalinho assaltada no Centro Histórico de Santarém

A loja do Cavalinho foi alvo de um assalto na madrugada desta…