CIM do Médio Tejo aprova relatório de 2019 com resultado positivo

A Assembleia Intermunicipal da CIM do Médio Tejo aprovou o seu relatório de gestão de 2019, no qual se destaca um resultado líquido positivo de 181,5 mil euros, foi hoje divulgado.

O documento foi aprovado na terça-feira, por maioria, com três abstenções dos eleitos da CDU, segundo refere a Comunidade Intermunicipal (CIM) do Médio Tejo, em comunicado.

Segundo a nota, destaca-se neste relatório a execução global da receita de cerca de 72% e da despesa de 76%, sendo o resultado líquido do exercício positivo e na ordem dos 181,5 mil euros.

PUBLICIDADE

As grandes áreas do exercício da CIM do Médio Tejo em 2019 foram a mobilidade e transportes, a educação, a afirmação territorial e o combate à violência doméstica e de género.

Durante a sessão de apreciação do documento, a presidente da CIM do Médio Tejo, Anabela Freitas, disse que o Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial da região foi reprogramado e abrange agora uma dotação de fundos comunitários de cerca de 56 milhões de euros.

A responsável referiu, igualmente, que no âmbito do combate à covid-19 foi definida uma rede de oferta de serviços essenciais de transporte público.

Com uma área geográfica de 3.344 quilómetros quadrados, a CIM do Médio Tejo integra os concelhos de Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento, Ferreira do Zêzere, Mação, Ourém, Sardoal, Tomar, Torres Novas e Vila Nova da Barquinha, do distrito de Santarém, e Sertã e Vila de Rei (distrito de Castelo Branco), com um total de 247.330 habitantes (censos 2011).

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS