Depois de duas épocas balneares fortemente condicionadas pelos efeitos da pandemia de Covid-19, o Complexo Aquático de Santarém, situado no Jardim de Cima, já abriu portas ao público, encontrando-se em funcionamento até 11 de Setembro, das 10h00 às 19h00.

Inaugurado em 2002, é composto pelas piscinas descobertas (piscina de forma livre, escorregas e piscina de ondas) e pelas piscinas cobertas (piscina de 25 metros, tanque de aprendizagem e tanque de iniciação). Funciona neste complexo a Escola Municipal de Natação, com as seguintes modalidades: natação, hidroginástica/pré e pós-parto, pólo aquático e natação desportiva e deepwater.

O projecto do Complexo Aquático de Santarém surge na sequência do 1º lugar obtido no concurso que o Município de Santarém promoveu para o efeito em Novembro de 1996.

Inicialmente, o Município previa implantar o complexo de piscinas no Campo Emílio Infante da Câmara, mas a revisão então em curso do PDM acabou por aconselhar a sua mudança para um terreno municipal situado na parte nordeste de Santarém, na zona do Jardim de Cima, com uma área de cerca de 2 hectares, que permitia a concretização de um programa mais ambicioso, acrescentando uma importante componente lúdica (piscinas exteriores recreativas) às instalações cobertas de caracter mais desportivo, cujo programa foi também ampliado de forma conceber um complexo com capacidade para a realização de provas internacionais

A empresa tem investido na manutenção e substituição de equipamentos, bem como no reforço do número de nadadores, num esforço para “elevar a qualidade e a segurança”.

A piscina de ondas, juntamente com os escorregas e o grande solário relvado envolvente, tem sido um importante factor de dinamização e atractividade do complexo, que regista uma enorme afluência estival. A piscina desportiva dispõe de uma bancada para público com uma capacidade para trezentos espectadores e já foi palco de diversas competições internacionais, para a realização das quais existem instalações específicas para a Imprensa e para os atletas ou equipas participantes.

A utilização das piscinas é apoiada por vestiários-balneários que foram estudados e dimensionados de modo a poderem servir tanto as piscinas interiores como as exteriores, por diversos serviços complementares (recepção, secretaria, posto médico, instalações para monitores e juízes,

central de som) e ainda, por um ginásio, por um Bar/Cafetaria de utilização pública e por um Bar de apoio aos utentes das piscinas exteriores.

O complexo compreende um piso enterrado, com acesso automóvel independente, onde se localizam as principais áreas técnicas de tratamento e aquecimento de água das piscinas e de AVAV e as galerias técnicas que permitem visitar toda a periferia dos tanques e inspeccionar as tubagens das referidas instalações. O sistema de climatização e desumidificação do

ar ambiente foi concebido de modo a que não existam condutas aparentes no Hall das Piscinas, fazendo-se a insuflação de ar pelo pavimento junto aos envidraçados da fachada sul, que assim não embaciam e sua a recolha junto ao tecto, na fachada oposta. Consegue-se assim deixar totalmente aparente a estrutura de madeira lamelada que sustenta a cobertura do Hall das Piscinas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…