Congresso Internacional para projectar o Turismo Equestre Português realizou-se na Golegã

Realizou-se nos passados dias 05 e 06 de Outubro, na Quinta dos Álamos, na Golegã, o Congresso Internacional de Turismo Equestre, promovido pela ANTE – Associação Nacional de Turismo Equestre, no seguimento do anterior congresso realizado em Lisboa em 2015, onde foram trabalhadas as acções que urgiam ser equacionadas para o sucesso deste nicho de mercado.

O congresso deste ano serviu para apresentar boas práticas já implementadas e para falar do trabalho feito na criação de uma marca para dinamizar e projectar internacionalmente o Turismo Equestre Português.

A ANTE, através do programa Compete 2020, desenvolveu não só esta marca para o turismo equestre no nosso país, bem como um Plano Estratégico para o Turismo Equestre de Portugal (PETUR), que foi apresentado no dia 05 de Outubro, na primeira parte dos trabalhos deste congresso, perante uma plateia de cerca de 200 pessoas, directamente ligadas ao turismo equestre e ao sector.

José Veiga Maltez, presidente da Câmara Municipal da Golegã e também presidente da ANTE, falou ao Correio do Ribatejo sobre o papel deste congresso no início de um novo ciclo para o turismo equestre em Portugal. Quando questionado sobre o panorama do mesmo, Veiga Maltez afirma que o diagnóstico está feito, através dos estudos ali apresentados e que este congresso serve para discutir o “como” da sua implementação e desenvolvimento.

Teresa Ferreira, do Turismo de Portugal, em declarações ao Jornal, fez um enquadramento da proposta do turismo equestre na estratégia até 2027 do Turismo de Portugal, estratégia essa que apresentou na sua intervenção no congresso e que já contempla este nicho do turismo, como potenciador de zonas de menor densidade, onde a procura é mais reduzida e como impulsionador de um turismo que se aplica na generalidade dos meses do ano, combatendo assim a sazonalidade, indo de encontro a um dos objectivos do Turismo de Portugal.

Também António Ceia da Silva, presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, presente no congresso, destacou a importância do turismo equestre na estratégia de turismo na região do Ribatejo para os próximos anos, considerando mesmo este tipo de actividade turística como uma das prioridades a desenvolver nos anos de 2019 e 2020.

Além da apresentação da estratégia, do retrato do panorama actual e futuro e da caracterização e diagnóstico do turismo equestre em Portugal, foi ainda apresentada a nova plataforma digital para o turismo equestre, bem como mostrados casos de sucesso do turismo a cavalo e do turismo do cavalo em Portugal.

(notícia desenvolvida na edição impressa de 12 de Outubro)

info, , ,
PUBLICIDADE

W3Schools

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS