Os espaços requalificados da Portaria Filipina do Convento de Cristo, em Tomar, vão ser inaugurados domingo, no âmbito das celebrações do Dia Internacional dos Monumentos e Sítios, juntamente com a sala polivalente e a loja.

A sessão, que vai contar com a presença do director-geral do Património Cultural, Bernardo Alabaça, vai decorrer entre as 10h00 e as 13h00 nos vários espaços do monumento Património da Humanidade, onde vão acontecer iniciativas, abertas ao público, como estátuas vivas, “artes de guerra e danças medievais”, apontamentos musicais, e oficinas de azulejos/talhas, contos, plantas, flores de papel.

Em comunicado, a Direção-Geral do Património Cultural (DGPC) afirma que a empreitada de requalificação da Portaria Filipina, espaços conexos e instalações eléctricas foi financiada pelo FEDER no âmbito do Programa Centro 2020, num investimento total de 294.175 euros.

PUBLICIDADE

A intervenção contou ainda com um financiamento de 79.424 euros, do Turismo de Portugal, através do Programa Valorizar, Linha de Apoio ao Turismo Acessível – All for All, para a construção de novas instalações sanitárias.

A directora do Convento de Cristo, Andreia Galvão, disse à Lusa que esta intervenção vem resolver, em parte, o problema de acessibilidade e acesso que se “arrasta há anos”, já que a entrada actual é “extremamente exígua” e “não é consentânea ou compaginável com a grandeza do monumento e o número de pessoas que o visitam”.

Andreia Galvão salientou o facto de ter sido ainda possível criar, no que era um espaço laboratorial e de aulas da antiga cavalariça, uma sala polivalente com acesso pelo exterior, que permitirá a realização de exposições e de conferências, “muito bem apetrechada e moderna”.

“Vai ao encontro à estratégia do Convento, de expor a sua coleção para divulgar e investigar”, declarou.

Durante a cerimónia que assinala o Dia Internacional dos Monumentos e Sítios (DIMS) vai ser apresentada a exposição “A arte funerária como retracto de vida de uma Comunidade – Cabeceiras e tampas de sepultura do acervo UAMOC / Convento de Cristo”, que integra um significativo núcleo funerário, de lápides, estelas e tampas tumulares, recolhido pela União dos Amigos dos Monumentos da Ordem de Cristo (UAMOC) desde o início do século XX, acrescenta a nota da DGPC.

Por outro lado, a loja, “que não é só para vender”, visando também “a divulgação” e a difusão da “marca” do Convento, vem resolver a situação actual, em que as duas lojas existentes estão “muito desenquadradas do circuito dos visitantes”, disse Andreia Galvão.

A saída do monumento passará agora a ser feita pela loja criada junto ao claustro da hospedaria, não escondendo Andreia Galvão a satisfação pela conclusão da intervenção na Portaria Filipina, por poder ver “as coisas finalmente a acontecerem” e pelo ânimo para quem trabalha no monumento, sobretudo depois de tanto tempo fechado devido à pandemia.

O financiamento do Turismo de Portugal permitiu a criação, nesta zona, de sanitários mais amplos e com acesso a pessoas com mobilidade reduzida, ficando a faltar o acesso vertical, com instalação de um elevador que ligue os três pisos, acrescentou.

Em projecto, actualmente a ser desenvolvido pela DGPC, está ainda a criação de uma outra entrada, do lado do terreiro, que implicará a criação de uma estrutura metálica com vidro e permitirá o acesso à zona do Paço do Infante, junto ao claustro da lavagem, criando um novo percurso de visitação.

Questionada sobre a intervenção de limpeza e conservação da fachada manuelina (onde se encontra a Janela do Capítulo), numa empreitada que inclui os vitrais e a reparação dos telhados, estimada em cerca de um milhão de euros, Andreia Galvão afirmou que esta apenas aguarda a contrapartida nacional para poder avançar.

O programa do próximo domingo inclui a assinatura de um acordo de colaboração entre o Instituto Politécnico de Tomar e a Direção-Geral do Património Cultural para criação de formação na área das artes tradicionais aplicadas à preservação do património cultural.

“Até às 13:00, hora de encerramento do Monumento (por ser domingo, e no âmbito das medidas de confinamento em vigor), os visitantes poderão usufruir de diversas actividades alusivas ao DIMS, nomeadamente apontamentos musicais, uma animação medieval de artes de guerra e danças, uma mostra e degustação de chás e águas aromatizadas e uma oficina do conto”, afirma o comunicado, sublinhando que é obrigatório o uso de máscara e o cumprimento das regras em vigor devido à pandemia da covid-19″, afirma o comunicado.

PUBLICIDADE
Leia também...

Lenda da Sopa da Pedra chega às crianças de todo o mundo através da Expo 2020 Dubai

A lenda da Sopa da Pedra, prato típico de Almeirim, foi incluída…

Feira Nacional da Agricultura realiza-se entre 9 e 13 de Junho em Santarém

A Feira Nacional da Agricultura/Feira do Ribatejo (FNA) vai realizar-se entre 9…

“Inspiro-me muito nas minhas vivências e nas raízes em Alpiarça“

Joana Almeirante é natural do concelho de Santa Maria da Feira, mas…

VÍDEO | Celestino Graça nasceu há 107 anos!

Cumprem-se neste sábado, dia 9 de Janeiro, cento e sete anos sobre…