“Correio do Ribatejo” premiado pela Tertúlia “Festa Brava”

O Jornal ‘Correio do Ribatejo’ foi um dos distinguidos pela Tertúlia “Festa Brava”, sedeada em Azambuja, que elegeu os triunfadores da temporada e, na passada sexta-feira, 30 de Novembro, procedeu à entrega dos troféus durante um jantar no Ouro Hotel, em Azambuja.

O ‘Correio do Ribatejo’ foi distinguido com o troféu ‘Comunicação Social’ e o prémio foi recebido pelo autor da rúbrica taurina ‘Ecos do Burladero’ que aqui se edita semanalmente, Ludgero Mendes.

Os distinguidos da noite foram: Joaquim Bastinhas (Prémio Carreira),  António Ribeiro Telles (Cavaleiro de Alternativa), António João Ferreira (Matador), Francisco Correia Lopes (Cavaleiro-Praticante), João Silva “Juanito” (Novilheiro), João Ferreira  (Bandarilheiro / Peão de Brega), Grupo de Forcados Amadores de Vila Franca (Grupo de Forcados), Bernardo Borges, do Grupo de Forcados Amadores da Chamusca (Melhor Pega), Pinto Barreiros (Melhor Ganadaria), “Gallito II”, de Veiga Teixeira (Melhor Toiro), Francisco Palha (Revelação da Temporada), Jornal “Correio do Ribatejo” (Comunicação Social), Casa do Pessoal da RTP (Preservação da Festa), Associação “Poisada do Campino” (Divulgação da Festa) e Ricardo Levezinho (Empresa).

Foram ainda atribuídas Menções Honrosas ao cavaleiro Duarte Pinto (Melhor Lide no Campo Pequeno), e à Junta de Freguesia de Azambuja e à Câmara Municipal da Golegã (Divulgação da Festa).

Na edição de 16 de Novembro, o crítico tauromáquico Ludgero Mendes, escreveu, a propósito, no ‘Ecos do Burladero’: “Por bastas vezes temos manifestado a nossa opinião a propósito dos troféus em final de época, na medida em que vezes não raras a outorga destes prémios não passa de um jogo de interesses entre os promotores dos troféus e as personalidades distinguidas. Para nós, que não pedimos nem damos contrapartidas a ninguém, limitando-nos a servir os nossos Leitores aficionados e a defender a Festa, a concessão de um troféu tem um valor especial, pois, assumimo-lo com a genuinidade de quem o atribui e encaramo-lo tão somente como um reconhecimento ao nosso dedicado labor. Mas, como não somos ingratos, queremos agradecer a distinção à Direcção da Tertúlia “Festa Brava”, a quem expressamos a nossa disponibilidade para continuar a trabalhar como até aqui o temos feito. Doa a quem doer…”

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS