A maior dúvida de grande parte dos iniciantes é gostar de ambas as áreas e não saber qual delas escolher, bem como em que cursos de restauração apostar. Alguns deles têm até a vantagem de poder fazer totalmente online, se preferir.

Durantes anos, a cultura gastronómica direcionava os profissionais para cozinha ou pastelaria, criando um vazio entre secções, quase que como adversários, esquecendo os grandes propósitos como o espírito de equipa e união, trabalhar em função de um bem maior e a satisfação do cliente.

Os cozinheiros ganharam importância ao longo dos anos e decerto que os nomes mais sonantes que lhe vêm à cabeça são cozinheiros. Esta é uma realidade cada vez mais longínqua e ainda bem, visto que é difícil ter uma refeição completa sem uma sobremesa. Por outro lado, é impossível pensar que um pasteleiro não tem a capacidade de gerir uma cozinha, mas pode, e deve, ter essa oportunidade.

Por vezes, na hora de escolher, o facto de não ser comum um pasteleiro chegar a chefe executivo pode pesar na decisão. Ser chefe executivo não é apenas saber sobre comida, é um trabalho de gestão que vai muito mais além do que cozinhar. Então, porque não pode um pasteleiro assumir esse cargo? A mentalidade vai mudando, tal como o ter de escolher determinada área porque pode perfeitamente trabalhar nas duas áreas, obviamente, em tempos diferentes, mas que o ajudarão a ser um profissional ainda mais completo.

Todos nós, profissionais da área, podemos e devemos ter uma noção do que é o trabalho do nosso colega, cozinheiro ou pasteleiro e até chefes de sala. Uma cozinha é como uma família na qual a união impera.

A comunicação entre secções é fundamental, o equilíbrio e timing entre pratos assim o exige.

Principais diferenças entre Cozinha e Pastelaria

As responsabilidades são idênticas e o objetivo é igual, mas a parte técnica é diferente, ambos os trabalhos são minuciosos. Em cozinha existe uma liberdade maior de execução de técnicas e confeções, na pastelaria existe uma liberdade maior de criatividade, mas uma limitação na execução, visto ser necessário um maior rigor na pesagem de produtos e o respeitar à risca os processos de confeção. Com os mesmos produtos, variando o método de confeção, dá origem a um resultado final de diferentes receitas. Os cozinheiros trabalham para o início da refeição, os pasteleiros trabalham para o fim da refeição.

Exige um certo talento, mas acima de tudo, muito treino e experiência, tal como em cozinha.

É importante no começo da nossa carreira experimentarmos ambas as secções, mesmo sabendo qual delas queremos seguir. Qual a vantagem? Vai poder entender os dois mundos, adquirir experiência e evoluir enquanto profissional. A certo momento sabemos o que escolher com naturalidade, embora nada seja definitivo. Nesta profissão, em que a exigência física e psicológica é intensa, o bem-estar do profissional é fundamental para poder executar as suas tarefas com o rigor necessário.

Isto faz com que a escolha da área deva ser bem ponderada e baseada nas nossas valências, mas também no que temos mais gosto em praticar. Nunca se esqueça: a felicidade e o gosto pela arte de cozinhar reflete-se no nosso dia a dia e nos nossos pratos.

Estas são profissões exigentes ao nível dos mais apaixonados. Se é um amante destas áreas, aposte numa boa formação e ganhe todas as competências para seguir seguro cozinha ou pastelaria, ou mesmo ambas.

David Marques, Chef e e-Tutor do Curso de Cozinha da Master D

Leia também...

Hospital de Santarém – Uma homenagem sentida aos ‘homens e mulheres’ da Linha da Frente

Especial 130 anos do Jornal Correio do Ribatejo O mundo mudou há…

Escola Sá da Bandeira assinala ‘175 anos de futuro’

No próximo dia 11 de Outubro, a Escola Secundária Sá da Bandeira…

Docente do IP Santarém recebe menção honrosa internacional

Premiado projecto “Escape Room: Ideia de inovação e Desenvolvimento”.

Agrupamento de Escolas Ginestal Machado com mais de 300 estudantes positivos à Covid-19

Agrupamento vai realizar um testagem massiva.