Criação de novas empresas no distrito de Santarém regista “queda abrupta”

Apenas foram criadas durante o mês de Abril 26 novas empresas no distrito de Santarém, ou seja, quase menos um terço das sociedades criadas no mês anterior, de acordo com a NERSANT – Associação Empresarial da Região de Santarém.

A criação de apenas 26 novas empresas em todo o distrito de Santarém em Abril “representa uma queda abrupta em relação ao anterior mês de Março em que tinham sido constituídas 79 sociedades no distrito, e muito inferior ao do passado mês de Fevereiro, em que foram constituídas 109 sociedades, e ao de Janeiro em que foram criadas 160 empresas”, indica a NERSANT.

Em comparação com Abril de 2019, verifica-se igualmente “uma acentuada quebra no número de novos negócios”, período em que foram criadas 83 novas empresas no distrito. Em Abril de 2018 tinham sido registadas 100 novas sociedades.

PUBLICIDADE

Das 26 novas sociedades, cinco foram criadas em Coruche e outras cinco em Santarém, os concelhos com maior número de sociedades constituídas, de acordo com a NERSANT.

Em Benavente e Ourém foram criadas três novas empresas em cada um dos concelhos, enquanto nos concelhos de Torres Novas, Salvaterra de Magos e Entroncamento foram registadas duas novas empresas em cada um.

 Nos concelhos de Tomar, Cartaxo, Alcanena e Abrantes foram constituídas quatro novas empresas (uma em cada um dos concelhos).

“No que respeita a sectores de actividade, distinguem-se a cultura de arroz com três novas empresas e o comércio a retalho com duas novas sociedades”, lê-se na nota da NERSANT.

A associação empresarial revela também que o total do capital social das empresas constituídas atingiu o montante de 237.957 euros, o que dá uma média de 9.152,19 euros por empresa, e que a maioria dos gerentes das novas empresas continuam a ser homens (69%), sendo apenas oito as mulheres à frente das 26 novas empresas criadas (31%).

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS