Um homem foi detido por “fortes indícios” de atear seis incêndios florestais, entre Julho e Outubro deste ano, junto a uma zona residencial em Coruche, com o propósito de intimidar os vizinhos, anunciou hoje a PJ.

Com antecedentes criminais, o suspeito, de 44 anos, foi detido fora de flagrante delito e vai ser presente a primeiro interrogatório judicial, para aplicação das medidas de coação, informou a Polícia Judiciária (PJ), através da Diretoria de Lisboa e Vale do Tejo.

Em comunicado, a polícia referiu que existem “fortes indícios” de que este homem é o responsável por “seis crimes de incêndio florestal, que ocorreram entre Julho e Outubro últimos, num terreno inculto, de mato e vegetação, junto a uma zona residencial situada no concelho de Coruche”.

O suspeito ateava os incêndios com recurso a chama directa e “teria como propósito intimidar e atemorizar os seus vizinhos”, colocando em perigo aglomerados populacionais, infraestruturas e, ainda, a mancha florestal existente nas proximidades, adiantou a PJ.

Segundo a mesma fonte, estes seis incêndios foram ateados “num quadro de condições climatéricas aptas a potenciar o risco”.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

Médico detido por abuso sexual de menores

Um homem de 27 anos foi detido esta manhã no Bairro de…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.