Diques de Almeirim, Chamusca e Salvaterra de Magos reabilitados

A Agência Portuguesa do Ambiente (APA) anunciou a conclusão das obras de reabilitação de diques nos municípios de Almeirim, Chamusca e Salvaterra de Magos, num investimento de dois milhões de euros.

Em comunicado, a APA explicou que esta intervenção nos diques do Vale do Tejo é comparticipada pelo POSEUR-Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, numa extensão aproximada de 38 quilómetros.

“As intervenções, que tiveram como principal objectivo a desobstrução, regularização fluvial e controlo de cheias em zonas de inundações frequentes, implicaram o corte e limpeza de vegetação e árvores, o reperfilamento e reparação do corpo do dique, bem como o arranjo das juntas deterioradas e a reparação das portas de água”, indicou a APA.

PUBLICIDADE

Na nota, a agência acrescentou que decorre ainda uma intervenção a cargo da Câmara Municipal da Golegã, no valor de cerca de 1,2 milhões de euros, e que está “para breve” o início dos trabalhos para a reabilitação na área do município de Santarém, que estão orçados em cerca de 478 mil euros.

“Os diques têm por função contribuir para um melhor ordenamento hidráulico do leito, margens e zonas inundáveis, defendendo os terrenos adjacentes contra as inundações”, lê-se no comunicado.

O Vale do Tejo integra 23 diques, distribuídos geograficamente pelos municípios de Almeirim, Alpiarça, Azambuja, Cartaxo, Chamusca, Golegã, Salvaterra de Magos e Santarém, numa extensão de cerca de 58 quilómetros.

Estes diques “são estruturas hidráulicas muito antigas, alguns dos quais edificados ou reconstruídos sobre antigos valados em terra, cuja bibliografia específica aponta remontar à ocupação árabe da Península Ibérica”.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS