Quinta-feira de Ascensão, na sua dualidade religiosa e pagã, foi a festividade adoptada pelo povo de Almeirim para celebrar a fertilidade dos seus campos.

Para assinalar o dia da ascensão, a tradição pede que se recolham espigas e flores para ornamentar um ramo, que depois é guardado atrás da porta de entrada, até ao ano seguinte.

O ramo deve conter espigas que representam o pão, malmequeres, que representam ouro e prata, papoilas, que representam amor e vida, ramos de oliveiras, que representam azeite, paz e luz, ramos da videira, que trazem vinho e alegria, e alecrim, que representa saúde e força.

Num passado muito recente, nesta data era comum ver-se nos campos à volta de Almeirim, famílias acompanhadas das suas cestas de piquenique a escolherem a melhor sombra, para poderem almoçar e lanchar com calma e alegria.

Hoje em dia, o Parque da Zona Norte, os Jardins da Biblioteca, o Porto dos Cucos em Benfica do Ribatejo e o parque de merendas de Raposa, são os locais mais apreciados para os tradicionais encontros.

Por ter um cunho popular e ser um dia festejado com carinho pela maioria dos habitantes do concelho desde tempos remotos, foi recomendado pela Assembleia Municipal considerar a Quinta-feira da Ascensão como Feriado Municipal.

Leia também...

Músico dos Santos & Pecadores morre vítima de acidente de trabalho em Tremez

Rui Martins, um dos músicos da banda Santos & Pecadores, morreu na…

Alterações ao Código da Estrada entram em vigor amanhã com multas agravadas

As alterações ao Código da Estrada aprovadas em Novembro entram na sexta-feira,…

PSP apreende mais de 250 de aves na Avisan

Levantados três autos de contra-ordenação.

Homem morre esmagado em acidente de trabalho em Alpiarça

Um homem morreu num acidente de trabalho, esmagado por uma máquina de…