A corrida do Domingo de Ramos em Madrid, e que era uma “Encerrona” de Emílio de Justo com toiros de distintas ganadarias, ficou marcada pela sua colhida frente ao primeiro toiro da corrida, um exemplar da ganadaria de Pallarés, ao qual viria a cortar uma orelha.

A colhida ocorreu quando o diestro entrava a matar, sendo que Justo já não voltou à arena, sendo de imediato transferido para a enfermaria do tauródromo madrileno.

Álvaro de la Calle, toureiro que tomou a alternativa há vinte e dois anos, era o matador “sobressaliente”, que teve de lidar os restantes cinco toiros, oriundos de diferentes ferros e encastes.

Assim sendo, o diestro “charro” lidou, com muita dignidade e acerto, toiros de Domingo Hernández, Victorino Martín, Victoriano del Río, Palha e Parladé, e o resultado artístico foi: palmas, silêncio com dois avisos, volta com petição, ovação com saludos e ovação com saludos. Deu boa conta do recado, perante uma corrida difícil.

Leia também...

E o mar aqui tão perto…

Santarém – 10 de Junho de 2022 – 17 Horas. Corrida à…

“Praça Maior” – Missão Cumprida com Distinção!

Ecos do Burladero.

“El Juli” na Monumental Celestino Graça em Santarém

A Associação “Praça Maior” anunciou no passado Dia de Reis a presença…

Praça de Coruche é “Clean & Safe”

Foi atribuído à Associação “Nossa Praça”, gestora da praça de toiros de…