Empresa logística DHL de Azambuja confirma casos positivos

 A empresa DHL Supply Chain, localizada na plataforma logística de Azambuja e que presta serviço ao grupo Sonae, confirmou a existência de casos positivos de covid-19, adiantando que os trabalhadores infectados estão em isolamento obrigatório.

A confirmação surge depois de esta tarde o Sindicato dos Trabalhadores do Comércio, Escritórios e Serviços de Portugal ter adiantado à agência Lusa que, pelo menos, 10 funcionários da empresa tinham testado positivo ao novo coronavírus.

“A DHL Supply Chain informa que, em estreita colaboração com a Direção-Geral da Saúde (DGS), foram efetuados testes à generalidade dos colaboradores dos seus armazéns localizados no eixo Carregado-Azambuja. Até ao momento, a DHL Supply Chain ainda não recebeu a totalidade dos resultados deste procedimento”, refere a empresa, num comunicado enviado à Lusa.

PUBLICIDADE

A nota acrescenta que os trabalhadores “diagnosticados como positivos foram prontamente tratados e encaminhados para o Serviço Nacional de Saúde, tendo as pessoas ficado em isolamento obrigatório”.

A DHL Supply Chain está a seguir todos os procedimentos exigidos pela DGS, prosseguindo também o seu plano de contingência, ressalva a empresa.

O armazém da DHL Suplly Chain situa-se na área Plaza 1 da Plataforma Logística de Azambuja, onde se situam, igualmente, os armazéns da Fashion Division e Maxmat, empresas que integram o grupo Sonae e para as quais os trabalhadores da DHL também prestam serviço.

Na área Plaza 1 trabalham cerca de 500 pessoas. A poucos metros de distância fica localizada a denominada Plaza 2, onde fica situada a empresa Worten. Também na plataforma logística de Azambuja fica situada a empresa Sonae MC (Modelo e Continente), que já testou todos os seus 800 trabalhadores.

Na terça-feira, durante a conferência de imprensa diária de acompanhamento da pandemia, a diretora-geral da Saúde, Graça Freitas, afirmou que o surto de covid-19 em Azambuja está em fase de resolução.

Na zona industrial Vila Nova da Rainha/Azambuja operam cerca de 230 empresas empregando um total aproximado de 8.500 trabalhadores, muitos dos quais utilizam o comboio.

Portugal contabiliza pelo menos 1.492 mortos associados à covid-19 em 35.306 casos confirmados de infeção, segundo o último boletim da DGS.

PUBLICIDADE

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS