Enguia é Rainha no mês de Março em Salvaterra de Magos (C/Vídeo)

De 1 a 31 de Março, está de regresso ao Concelho de Salvaterra de Magos, o Mês da Enguia. O certame conta pelo segundo ano consecutivo com duas dezenas de restaurantes, das várias freguesias do concelho, que apresentam receitas tradicionais e inovadoras deste peixe do rio.

As enguias fritas, o ensopado ou a caldeirada são os pratos tradicionais que os visitantes vão poder degustar durante todo o mês. Pratos como as enguias grelhadas, de torricado ou à lagareiro, espetada ou cataplana de enguias são as derivações inovadores que se podem encontrar em Salvaterra de Magos. À gastronomia juntam-se outras actividades como a Feira Nacional de Artesanato e de Produtos Tradicionais, os passeios de barco no Rio Tejo, as exposições, alojamento, as casas vinícolas, a cultura, o desporto e a animação.

A apresentação da edição 2019 decorreu na terça-feira, 19 de Fevereiro, no Edifício do Cais da Vala, em Salvaterra de Magos e contou com a presença do Presidente da Câmara Municipal de Salvaterra de Magos, Hélder Manuel Esménio, do Presidente da Entidade Regional de Turismo Alentejo e Ribatejo, António Ceia da Silva e do Chef Luís Machado, para além de cerca de uma centena de convidados.

Na apresentação do certame o Presidente da Câmara Municipal, Hélder Manuel Esménio sublinhou a importância de continuar o crescimento em termos de produto turístico que é muito importante para a economia do Concelho, realçando que Salvaterra de Magos tem “um conjunto de restaurantes, que atinge a marca das duas dezenas sendo significativo para a dimensão do concelho, e a nossa ideia é crescer em termos de qualidade nas ementas e no serviço que prestamos aos clientes, tentando passar a mensagem aos nossos embaixadores que são os restaurantes. ”

“Ao longo dos últimos anos, temos criado mais produto, fazendo com que quem nos visita permaneça mais tempo e possa voltar pela atractibilidade dos nossos pratos tradicionais, mas também do nosso Concelho, ajudando desta forma a economia local”, adiantou.

O programa do Mês da Enguia conta, por isso, com a realização da Feira Nacional de Artesanato e Produtos Tradicionais, às sextas, sábados e domingos, no Pavilhão do Inatel em Salvaterra de Magos.

Hélder Manuel Esménio acrescentou que “a Feira Nacional de Artesanato é uma panóplia de uma centena de artesãos e produtores locais, da região e de todo o país. Conseguimos aliar esse certame expositivo a uma sala de espectáculos onde vamos ter durante os cinco fins-de-semana de Março, de tarde e à noite, uma variedade programática.”.

Haverá ainda cinco novas exposições patente em vários espaços municipais, além das de carácter permanente que podem ser visitadas na Falcoaria Real, no Museu “Escaroupim e o Rio” e na Casa Típica Avieira, e actividades culturais, desportivas e recreativas dinamizadas pelas associações, colectividades, comissões de festas e IPSS’s do Concelho.

“Salvaterra de Magos vive muito do esforço das associações deste Concelho, quer desportivas, quer culturais, quer de lazer, que fora daquele espaço e da sede de Concelho desenvolvem um conjunto de actividades que faz com que as pessoas queiram vir cá. É a soma de todo esse esforço que faz com que nós consigamos ter uma panóplia de oferta muito interessante ”, concluiu o autarca.

O Presidente da Entidade de Turismo do Alentejo e Ribatejo, António Ceia da Silva, felicitou a autarquia “por esta dinâmica atractiva porque traz muitos milhares de pessoas ao Concelho ao longo do mês de Março”.

O Chef Luís Machado continua a liderar a comissão técnica que dá apoio e aconselhamento aos restaurantes aderentes e considerou que “o Mês da Enguia está vivo e para continuar”.

As cinco exposições a inaugurar são: – “Glória – Património Imaterial “Bordados e outras artes” na Capela Real de Salvaterra de Magos;

– “Invasão exótica: o Tejo sob ameaça” no Edifício do Cais da Vala em Salvaterra de Magos;

– Exposição de pintura e fotografia “A essência que nos prende” de Irene Felizardo na Galeria da Falcoaria Real de Salvaterra de Magos;

– Exposição fotográfica “Olhares sobre o Tejo” – fotos de Luís Prates, Luís Pereira e Promartur na Biblioteca Municipal de Salvaterra de Magos;

– Exposição fotográfica “Gentes do Escaroupim” de Pierre Testori no Mercado de Cultura de Marinhais;

São muitas as sugestões para descobrir e degustar a enguia nos restaurantes aderentes ao evento ao longo do mês de Março e visitar o património natural, histórico e cultural do Concelho de Salvaterra de Magos.

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS