Entrevista a António Ceia da Silva: “O Ribatejo tem identidade, força, alma e muito carácter”

António Ceia da Silva foi reeleito recentemente, por unanimidade, como presidente da Turismo do Alentejo/Ribatejo, pelo colégio eleitoral onde têm assento autarcas, empresários e responsáveis de associações empresariais. Ceia da Silva cumpre assim, após a reestruturação de 2013, o segundo mandato de cinco anos à frente dos destinos turísticos de um “vasto território” que é, nas suas palavras, “um arco-íris de oferta”.

Nesta entrevista concedida ao Correio do Ribatejo no dia mais quente do ano, na delegação da Entidade, em Évora, entre reuniões de trabalho, Ceia da Silva assume como prioridade a elaboração do Plano Estratégico, do ponto de vista turístico, para a região, até 2027.

A defesa em prol de uma viragem das regiões em termos de infra-estruturas, acessibilidades, ligações ferroviárias e a rentabilização do aeroporto de Beja, a par da aposta na formação, bem como a internacionalização dos destinos são outras das prioridades para o novo mandato.

Planeamento, estratégia e inovação continuam a ser as palavras-chave no léxico turístico de António Ceia da Silva. Natural de Portalegre, foi nesta região alentejana que passou a infância até ir para Coimbra, estudar na universidade, onde se formou em Direito. Mas logo regressou às origens para dar aulas.

Por pouco tempo: acabou por aceitar o desafio de ingressar como técnico de turismo, chegando depois a presidente da Região de Turismo de São Mamede.

Pelo meio, Ceia da Silva ainda experimentou a política, fazendo uma pausa de três anos e meio como deputado. Mas, definitivamente a política não é a sua praia: prefere “fazer piscinas” no carro – o seu escritório de eleição – fazendo mais de 11 mil Km por mês. Passa os dias a percorrer toda a região do Ribatejo e Alentejo, com encontros, reuniões, apresentações, e lançamentos de projectos.

O actual presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo é, assumidamente, um homem do terreno que gosta de sentir diariamente o ‘pulsar’ do território. Por isso, defende que só com técnicos qualificados e conhecedores da região onde trabalham é que se consegue fazer melhor. Nos tempos livres, se é que os tem pois é claramente um “workaholic”, Ceia da Silva aposta na leitura e nas viagens, duas coisas que lhe alargam os horizontes.

Leia e entrevista completa na edição impressa de 17 de Agosto.

info, ,

PARTILHE COM OS SEUS AMIGOS